Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

12/09/2006 - O Estado de São Paulo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Executiva da HP é afastada devido a caso de espionagem

Por: Alexandre Barbosa


SÃO PAULO - A executiva Patricia Dunn deixa deixou nesta terça o cargo de chairman (presidenta) da HP por conta do escândalo de vazamento de informações e espionagem que envolveu executivos da companhia e jornalistas nos EUA.

Patricia Dunn manterá na HP o cargo de diretora, mas a função de chairman passa a ser exercida pelo CEO será acumulada pelo CEO - Chief Executive Officer da companhia, Mark Hurd.

A executiva lançou uma controversa investigação para descobrir o vazamento de informações na HP, que envolveu a vigilância de funcionários da HP e jornalistas da área de tecnologia.

"Estou tomando medidas para assegurar que técnicas inapropriadas de investigação não serão utilizadas novamente. Elas não têm lugar na HP", afirmou Hurd em um comunicado.

Espionagem

Detetives particulares contratados pela HP obtiveram informações confidenciais sobre ligações telefônicas realizadas por dois repórteres da Cnet - uma revista online de tecnologia sediada em San Francisco -, um de The New York Times e outro de The Wall Street Journal.

No caso da Cnet, por exemplo, jornalistas escreveram em janeiro um artigo sobre a reunião que vários diretores da HP tiveram com o diretor-executivo da empresa, Mark Hurd, para traçar a estratégia da companhia informática a longo prazo.

O artigo, aparentemente, foi mal recebido por Patricia Dunn, que autorizou uma investigação para descobrir quais fontes tinham sido utilizadas pelos repórteres.

Os detetives contratados por Dunn utilizaram o método conhecido como "pretexting", que consiste em contatar uma companhia de telefones simulando ser seu cliente, para obter informação sem contar com a permissão do cliente em si.

O sistema, que pode ser considerado uma forma de fraude ou roubo de identidade, não é aprovado pelo procurador-geral da Califórnia, Bill Lockyer, que já manifestou sua intenção de investigar a empresa (veja a história completa no link abaixo).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 415 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal