Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

30/07/2008 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Delegada que investigou máfia de falsificação de carteira de habilitação é transferida

Por: Isis Brum


SÃO PAULO - A delegada Alexandra Agostine Randamer da Silveira foi transferida da Corregedoria da Polícia Civil para o Departamento da Polícia Judiciária da Capital (Decap) quatro dias após pedir a prisão preventiva do delegado Carlos José Ramos da Silva, o Casé, ex-seccional de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo. Para o Ministério Público (MP), a transferência da delegada ocorreu em represália ao seu trabalho.

Alexandra estava no comando do inquérito que investiga o envolvimento de policiais civis com a máfia que falsificava carteiras de habilitação na Ciretran de Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, subordinada à Delegacia Seccional de Mogi Cruzes. Casé, quando era titular da seccional, assinou o livro de emissão de CNHs de Ferraz, mesmo havendo 30 mil carteiras a mais expedidas que o número de exames feitos para retirar o documento na cidade. Ele é suspeito de receber até R$ 45 mil em propina para manter o esquema de fraudes.

- Ela foi imparcial e, na minha opinião, houve retaliação. É estranho que ela tenha sido tirada da corregedoria logo após pedir a prisão do Casé - afirmou o promotor Marcelo Oliveira, do Gaerco de Guarulhos, que investiga a máfia das CNHs em Ferraz e outras cidades da Grande São Paulo.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública informou que a transferência "deu-se unicamente por razões relativas à rotina administrativa", e que não houve prejuízo das investigações. Ainda segundo a nota, o inquérito havia sido concluído e relatado na última quinta-feira.

Oliveira confirma que, de fato, o inquérito foi concluído e seis pessoas foram denunciadas à Justiça, entre elas Casé. "Mas, as investigações não terminaram. Pedimos a abertura de um novo inquérito para ouvir médicos, psicólogos e outras autoridades suspeitas de participarem do esquema."

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 260 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal