Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

28/07/2008 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Número de sites falsos de bancos cresceu 85% nos últimos três meses


De acordo com o Cert, um comitê que monitora fraudes pela internet, o número de páginas falsas de bancos cresceu 85% nos últimos três meses em comparação com o mesmo período do ano passado.

A aposentada Adelaide de Castro foi vítima de um golpe. Seu saldo, de repente, ficou negativo. O dinheiro foi transferido para outra conta, usado em um empréstimo e para pagar faturas. Tudo sem a autorização dela. Quase R$ 40 mil de prejuízo. “A suspeita é de assalto virtual. As armadilhas estão na tela do computador. Basta um clique em falso”, diz a aposentada.

Os golpistas fazem de tudo para enganar internautas. Até induzir o cliente a acessar páginas clonadas de bancos. Parece um ambiente seguro, mas tudo que é digitado, como códigos de segurança e informações pessoais, vai parar nas mãos dos ladrões de senha.

Para evitar cair em golpes virtuais, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) alerta aos internautas que evitem abrir e-mail de desconhecidos (principalmente com conteúdo pornográfico), digitem sempre o endereço da página no navegador, não abram mensagens do tipo "clique aqui", não digitem informações sigilosas em computadores usados por muitas pessoas, como os de lan houses e cyber cafés, e troquem sempre a senha da internet.

A segurança do cliente é responsabilidade da instituição financeira. Se ficar comprovado que houve falha, a vítima tem que receber o dinheiro de volta. Foi o que aconteceu com a professora Letícia Tunholi. “Tive que fazer ocorrência na delegacia, o banco teve que apurar a fraude. Demorou um pouquinho, mas eu fui ressarcida e aprendi a lição”, garante.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 229 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal