Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

25/07/2008 - A Tribuna Digital / G1 - Globo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Justiça leiloa bens de réus de tráfico e lavagem de dinheiro


Bens confiscados de réus que respondem processos de crimes de lavagem de dinheiro e contra o sistema financeiro nacional serão leiloados pela 3ª Vara Federal Criminal de Campo Grande (MS). Os bens somam R$ 7,8 milhões e incluem casas, terrenos, carros de luxo, lanchas, aeronave, barras de ouro e ainda um hotel em Água Clara (MS), que será vendido com todos os móveis.

O leilão será presencial e eletrônico, com lances também pela internet, e está marcado para o dia 13 de agosto, às 8 horas. A segunda etapa, também pelos dois sistemas, acontece no dia 2 de setembro, nos dois casos, na Justiça Federal de Campo Grande. A relação dos bens e fotos estão disponíveis no site www.leiloesjudiciais.com.br.

Dinheiro é depositado

Segundo a Justiça Federal, os bens foram seqüestrados e conforme a Lei do Tráfico (Lei nº11.343, de 23 de agosto de 2006) não é necessário aguardar a finalização do processo para que seja organizado o leilão. O valor arrecadado na negociação permanecerá depositado em conta judicial até o fim da ação.

Caso o réu seja considerado inocente, terá direito ao montante arrecadado, com valores corrigidos. Em caso de condenação, o dinheiro será destinado ao Fundo Nacional Antidrogas.

Maior valor

O processo com maior valor total é encabeçado pelo piloto João Freitas de Carvalho, o "João Jacaré", acusado de tráfico internacional de drogas, tráfico de armas e lavagem de dinheiro. Ele foi detido no Paraguai em 2003 e extraditado para o Brasil em 2006. Na ação, em que foram denunciadas outras seis pessoas, os bens somam R$ 2,8 milhões.

Entre os bens estão doze sobrados em Campo Grande e um imóvel localizado em condomínio em Jaraguari (MS), totalizando R$ 2,6 milhões, um veículo avaliado em R$ 95 mil, um jet-sky, com lance inicial de R$ 14 mil.

Na lista de réus que terão seus bens vendidos constam outros nomes conhecidos como José Severino da Silva, o Cabecinha, integrante de uma facção criminosa de São Paulo e um dos chefes do tráfico na região do Paraguai. Ele está foragido e responde a um processo com outras nove pessoas. O lote inclui seis imóveis, um terreno e cinco carros. Tudo avaliado em R$ 383 mil.

O leilão inclui ainda os bens de Luiz Carlos da Rocha, o Cabeça Branca, acusado de ser um dos principais articuladores do esquema de compra de cocaína colombiana produzida no território sob controle das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Cabeça Branca está foragido e há cartazes com foto deles espalhados pelo Paraguai. O valor total dos carros, imóveis e um lancha chega a R$ 1,3 milhão.

Consta ainda uma aeronave de pequeno porte avaliada em R$ 130 mil, seqüestrada no processo contra Francisco Bezerra de Araújo e Sebastião Nunes Siqueira.

Hotel

A justiça também vai leiloar um hotel mobiliado em Água Clara (MS). Quem arrematar o imóvel, vai ficar também com todos os equipamentos, como TV´s, cadeiras, armários, tanquinho, mesas, gerador de energia elétrica, aparador de grama, antenas parabólicas, nove camas de casal, 36 camas de solteiro, geladeiras e aparelhos de ar-condicionado. O lance mínimo é de R$ 369 mil.

O empreendimento pertencia a Dion Luiz Marques, estelionatário que se tornou traficante. Ele comprava cocaína na Bolívia e embarcava a droga em navios que seguiam para a Europa e para os Estados Unidos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 226 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal