Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

21/07/2008 - Última Instância Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ex-diretora da Anac é acusada de uso de documentos falsos durante crise aérea


A ex-diretora da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) Denise Abreu foi denunciada nesta segunda-feira (21/7) pelo MPF-SP (Ministério Público Federal em São Paulo) por uso de documento falso.

Quando era diretora da agência, ela apresentou à desembargadora federal Cecília Marcondes, do TRF (Tribunal Regional Federal) da 3ª Região (São Paulo e Mato Grosso), uma norma -a IS-RBHA 121-189- que nunca foi validada e que garantia a segurança nos pousos no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

“Se a norma não existe, ela é falsa e, portanto, não tinha validade, e muito menos poderia ter sido utilizada em um processo judicial”, disse a procuradora Thaméa Danelon, em sua decisão.

A norma, caso fosse válida, proibiria pousos e decolagens no Aeroporto de Congonhas caso a pista estivesse molhada. Por acreditar que a norma fosse oficial, a desembargadora acabou liberando a pista. Após o acidente com o vôo JJ 3054, da TAM, que provocou a morte de 199 pessoas, foi constatado que a norma não passava de um estudo interno da Anac e que nunca tinha sido oficializada, ou seja, nenhuma companhia aérea estava obrigada a obedecê-la.

Para Danelon, Abreu “praticou o delito de uso de documento público falso, visto que o documento apresentado não se tratava de norma devidamente aprovada e publicada pela Anac que garantia a segurança no Aeroporto de Congonhas”.

De acordo com o MPF-SP, caso a ação penal for aberta e Abreu for condenada, a pena pode variar de dois a seis anos de prisão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 208 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal