Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/07/2008 - Jornal A Tribuna News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Crimes virtuais: veja as orientações da Polícia Civil


Para atuar ainda mais próximo da população, a Polícia Civil disponibiliza a Delegacia Virtual, que entre outros serviços oferece orientações sobre crimes de internet. O investigador de Polícia Judiciária, Michel Weiler Neves, explica que os crimes virtuais mais comuns no Estado são os de calúnia e difamação, além de ameaças enviadas por e-mails ou recados em páginas de relacionamento.

Michel alerta para que se evite disponibilizar dados pessoais na internet: pessoas más intencionadas podem utilizar estas informações na realização de crimes e falsificação de documentos. “Há casos de venda de CD’s com informações pessoais de várias pessoas, pegas de sites como o Orkut. Por isso é importante evitar colocar até mesmo fotos com nomes e outras especificações”, adverte o investigador que ainda alerta para que os pais fiscalizem os sites visitados pelos filhos, aconselhando até mesmo a adoção de programas que bloqueiam alguns endereços eletrônicos inadequados para crianças e adolescentes.

Outro cuidado que o investigador orienta é que se evite as salas de bate-papo, uma vez que os usuários emitem nomes e podem estar com más intenções. “Nessas salas é impossível saber se quem conversa com você é homem, mulher ou criança”, explica.

Um agravante que pode inviabilizar os trabalhos de investigação de crimes cometidos na rede é a utilização de lan houses – lugares onde se paga para utilizar a internet – nesses locais, onde as máquinas são compartilhadas é possível praticar crimes onde a identificação do autor fica inviabilizada, apesar de existir uma lei que determina que as casas tenham o cadastro dos usuários, isso não ocorre na prática.

Outro cuidado a ser tomado, segundo Michel, é onde o usuário clica, em alguns e-mails são enviados programas que rastreiam todas as informações digitadas no teclado, um vírus que geralmente é enviado como um atrativo, fazendo com que a pessoa clique e instale o programa espião em seu computador.

Para entrar em contato com a Delegacia Virtual e tirar dúvidas sobre crimes praticados na rede é possível utilizar o messenger disponível: devir@pc.ms.gov ou pelo telefone 3318-7981.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 170 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal