Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS



Promoção BLACK WEEK. Até o dia 02/12 valor promocional para o Treinamento sobre Fraudes Crédito e Comércio ! CLIQUE AQUI.


Acompanhe nosso Twitter

21/07/2008 - Jornal Coletivo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia apreende 28 notas falsas dentro de livro

Por: Redação e Josiane Borges


O Departamento de Polícia Federal no Distrito Federal abriu hoje inquérito para apurar a apreensão de 28 notas falsas de R$ 50, que somadas chegam a R$ 1.400, encontrados com Maxwell de Sousa Silva, 20 anos, na noite de ontem por policiais militares no Residencial Vitória, em São Sebastião. Silva disse na PF que teria comprado o dinheiro em Goiânia. A polícia suspeita que uma quadrilha esteja agindo na fabricação e venda das notas. Segundo a assessoria de imprensa do Banco Central, somente este ano, até o mês de junho, já foram apreendidos mais de R$ 165 mil em notas falsas no Brasil, aproximadamente R$ 3.500 no DF.

Silva foi autuado pelo crime de porte de moeda falsa, e pode pegar pena que varia de 3 a 12 anos de reclusão. De acordo com os policiais que efetuaram a prisão, eles estavam patrulhando o bairro Residencial Vitória, na Rua 60, e após uma atitude suspeita do rapaz fizeram uma abordagem rotineira. Com Maxwell encontraram uma porção de maconha. Questionado a respeito da droga, o rapaz afirmou que seria usuário. Ainda desconfiados das atitudes de Maxwell, os militares resolveram acompanhar o rapaz até a sua casa, onde, segundo a PM, foi encontrado mais 100 gramas de maconha e o dinheiro falso, distribuídos em 28 notas de R$ 50. “Ele entregou a droga de prontidão achando que os agentes não revistariam a casa. Os policiais encontraram o dinheiro dentro de um livro”, afirmou o tenente Metel da 17ª Companhia de Polícia Militar Independente.

Segundo a PM, no momento da prisão, o rapaz deu uma versão contrária à que contou na PF. Ele disse que havia comprado o dinheiro de um desconhecido no Conic, por cerca de R$ 200, e que utilizaria o dinheiro somente para gastar nos comércios locais de São Sebastião. As notas serão periciadas.

Conforme o Banco Central, as notas falsificadas com mais freqüência são as de R$ 10 e R$ 50. A instituição alerta as pessoas para sempre verificar os elementos de segurança das notas, como a marca d' água, a imagem latente e outros elementos que possibilitem identificar se o dinheiro de é falso. A principal recomendação é que se uma pessoa suspeitar que recebeu ou estar com uma cédula falsa, procure imediatamente o Banco Central. Quem tentar colocar uma cédula falsa em circulação depois de tomar conhecimento de sua falsidade, mesmo que a tenha recebido de boa fé, pode ser condenado a uma pena de seis meses a dois anos de detenção.

A informação da superintendência da Polícia Federal onde o rapaz está preso é de que Maxwell foi autuado pelo crime de moeda falsa, e a pena para esse tipo de crime varia de 3 a 12 anos de reclusão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 174 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal