Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

31/08/2006 - Tribuna Catarinense Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Aposentada de 71 anos cai no golpe do bilhete premiado e entrega R$ 15 mil a golpistas

Por: Anita Souza


O famoso golpe do bilhete premiado fez mais uma vítima em Balneário Camboriú na manhã de ontem. Esta prática é constante na cidade, onde as principais vítimas são pessoas de mais idade. Uma aposentada de 71 anos entregou a dois golpistas o valor de R$ 15 mil.
A mulher estava na Avenida Brasil, por volta das 11 horas, quando foi abordada por um homem com idade aproximada de 50 e 60 anos. Ele media aproximadamente 1,60, era gordo, pesava cerca de 70 quilos, usava bigode, e tinha os cabelos levemente grisalhos.
De acordo com a mulher, ele a abordou e perguntou onde ficava determinada rua, cujo nome estava escrito um papel. O golpista disse ser analfabeto e que precisava de ajuda. O desconhecido relatou que tinha vindo a Balneário à procura de um casal, pois ele havia ganhado na loteria, e que este casal o ajudaria nos trâmites necessários, a serem realizados na Caixa Econômica. “Ele falou que daria ao casal, como agradecimento, R$ 50 mil”, disse a aposentada.

Dupla de golpistas
Logo em seguida, se aproximou um segundo homem. Bem arrumado e educado, perguntou se poderia ajudar, pois era advogado. O falso analfabeto, mancomunado com o comparsa, disse que daria a ele e aposentada a quantia de R$ 25 mil a cada, se caso recebesse ajuda.
O falso advogado, que disse se chamar Paulo Ferreira, relatou que pegaria seu carro e já voltaria para pegar a mulher e o outro homem.
Quando estavam dentro do carro, o golpista que dizia ser analfabeto, falou que não sabia se poderia confiar nos dois, e que queria uma prova de que eles tinham dinheiro: só assim entregaria o bilhete premiado. Ele queria uma garantia de que não seria enganado.
“Ele ainda falou que, se fôssemos pobres, não aceitaria o acordo”, contou a mulher.
Para provar que tinha dinheiro, o falso advogado parou seu carro na Avenida Atlântica e se dirigiu a pé pelo calçadão. Ele falou que buscaria dinheiro em seu escritório.
Minutos depois, o suposto Ferreira voltou com uma sacola cheia de dinheiro.
O outro golpista, de imediato pediu para que a aposentada também mostrasse algum dinheiro. Diante dos fatos, a mulher foi com os golpistas até o Banco Besc, de onde retirou a quantia de R$ 15 mil e entregou aos estelionatários.
Em seguida a dupla de golpistas disse que precisariam trocar de veículo, momento em que se separaram e combinaram se encontrar na esquina próxima. A aposentada, ao retornar, não encontrou mais os dois, muito menos seu dinheiro.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 432 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal