Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

08/07/2008 - Destak Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Desporto e impostos são os sectores mais fraudulentos

Por: Carla Marina Mendes


Apito Dourado, Apito Final ou o caso da Fruta... Os nomes são já bem conhecidos dos portugueses e podem ter ajudado a generalizar a ideia, defendida por 81% dos cidadãos nacionais, que o desporto é uma das áreas invadidas pela fraude. Mais grave só mesmo os impostos, defendem 87%.

Os dados fazem parte de um estudo realizado pela GfK, empresa de estudos de mercado. E a eles junta-se ainda a convicção de que a fraude é agora mais comum do que há dez anos.

Na lista de áreas mais fraudulentas estão também as transacções empresarias: 80%. Mas há mais. Longe dos negócios, mas citados como domínios onde enganar é também palavra de ordem, estão as relações entre colegas de trabalho (64%). E nem os relacionamentos amorosos escapam, com 58% a defenderem que o logro é o caminho seguido por muitos.

Italianos os que mais enganam

Apesar de apontarem o dedo à generalização da fraude em muitas áreas, poucos são os que admitem tê-la cometido. Ao todo, apenas 8% diz ter enganado a cara-metade, 7% confessa o copianço nas escolas, 5% fala em fraude nos impostos e no desporto e 4% revela ter mentido aos colegas de trabalho.

Conscientes de que enganar é errado, a maioria dos portugueses - 85% - rejeita a fraude como meio para atingir um fim. E não são os únicos. O estudo, realizado com a colaboração de 20 mil pessoas em 19 países (16 dos quais do Velho Continente), dá conta do desagrado dos europeus, com cerca de dois terços a sugerirem que enganar é errado.

Excepção feita aos franceses: metade dos quais defendem que é aceitável, pelo menos em algumas circunstâncias (se todos os fizerem, se o prejuízo para terceiros não for grande ou se não se deixarem apanhar).

A maioria dos europeus (54%) acredita que a fraude é mais prevalente nos negócios. E a Itália surge como líder dos que mais enganam, pelo menos segundo 92% dos inquiridos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 194 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal