Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

02/07/2008 - Diário de Cuiabá Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estudantes são presos fraudando na Unic

Por: Adilson Rosa


Dois estudantes foram presos após tentarem fraudar o vestibular de medicina da Universidade de Cuiabá (Unic) realizado no último fim de semana na Capital. Eles recebiam o gabarito através de mensagens enviadas para seus respectivos celulares. Trata-se de Alexandre Kazumi Leite Tagoe, de 23 anos, e Anny Karoling Macedo, de 20, que foram autuados por tentativa de estelionato.

Ambos relataram que pagariam R$ 3 mil para receber o gabarito. Só precisariam entrar para a sala de provas com o celular e, através de torpedos, receberiam as respostas de cada questão. O esquema foi descoberto após Anny ir ao banheiro e passar pelo detector de metais, que acusou o porte do celular e alertou o fiscal. A prisão ocorreu no sábado à tarde.

Segundo a coordenação do vestibular, às 15h50, o celular de Anny recebeu um torpedo com respostas de sete questões. Aparecia na mensagem o nome de Kazumi. Ao checar a lista de vestibulandos, localizaram o rapaz numa outra sala ainda resolvendo as questões. Os dois, então, foram levados para a Delegacia do Complexo do Verdão e autuados por tentativa de estelionato.

A estudante relatou que estuda medicina na cidade de Cacoal (RO) e queria se transferir para a Unic. Entrou na internet, mas não conseguiu informações. Ela, então disse que recebeu a proposta de pagar R$ 3 mil para comprar o gabarito. As respostas seriam entregues através de torpedos em celulares para as questões de sábado à tarde e também da prova de domingo de manhã.

As investigações complementares ficaram a cargo do delegado Clocy Huguiney Oliveira. Ele informou que a próxima etapa será a identificação e localização de quem estava passando as respostas. “O ponto principal do esquema está em quem passava as questões. Com certeza, essa pessoa já recebeu o pagamento. Seria difícil ficar para receber depois”, observou.

Para o delegado, não há indícios de que alguém recebeu o resultado antes da abertura das provas. Ele acredita que alguém fez o vestibular e terminou antes. Anotou as questões e repassou as respostas em seguida. “Tanto que o torpedo chegou quase às 16 horas”, frisou. Horas após a prisão, os advogados dos estudantes conseguiram o relaxamento do flagrante e os dois foram colocados em liberdade. Eles, no entanto, continuam indiciados.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 362 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal