Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

01/07/2008 - Decision Report Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Business intelligence é aliada contra as perdas de energia

Por: Michael Wimert


As perdas comerciais, resultado da soma dos casos de inadimplência e furto de energia, têm causado prejuízos significativos às concessionárias brasileiras. De acordo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o problema representa hoje cerca de 4,5% do mercado anual de energia elétrica e tornou-se um assunto amplamente discutido pelo setor. Enquanto isso, os fraudadores não medem criatividade para driblar a conta de energia.

As fraudes relacionadas à energia elétrica no Brasil retratam um problema cultural. Mas apesar dos “ladrões” saírem impunes, na maioria das vezes, há punição prevista em lei para este tipo de prática, com pena de até quatro anos de reclusão. Grande parte dos consumidores não se importa pois acredita que este problema não o afeta, mas ao contrário do que muitos pensam, o furto de energia não prejudica somente as concessionárias: parte do prejuízo é repassada a todos nós.

Dados Aneel mostram que somente entre 2004 e 2005, as distribuidoras de energia elétrica perderam cerca de R$ 5 bilhões por conta do furto de energia. Em 2007, esta conta subiu para R$ 7 bilhões, o que equivale a 47,5 milhões de MWh.

Em meio a este cenário, a tecnologia da informação tem atuado como grande aliada das distribuidoras. Na prática, elas têm alinhando o know-how de seus profissionais das áreas de medição, fiscalização e perdas às tecnologias e expertise de fornecedores de TI do segmento. Na lista de soluções estão sistemas de medição eletrônica e softwares específicos.

Nesta nova geração de tecnologias, o medidor é “inteligente”. Instalado no poste – e não dentro das casas dos consumidores, como ocorria no passado - ele permite que a concessionária realize atividades como leitura, corte e religação à distância. As distribuidoras investem em equipes de profissionais terceirizados que garantem a supervisão eficiente da rede e, em contrapartida, os medidores oferecem muito mais informações sobre as unidades consumidoras. Tais informações munem de dados o sistema de gestão de clientes da distribuidora, que consolida outras informações comerciais de seus clientes.

Algumas companhias perceberam a necessidade de recorrer às suas bases de dados para levantar os pontos críticos e analisar as características da região, os principais problemas relacionados à energia, os prováveis pontos de perda. Projetos desenvolvidos em algumas concessionárias já utilizam a tecnologia de business intelligence e têm se mostrado bastante promissores, com resultados que justificam a aposta em novos investimentos.

É o caso da Celpa (Centrais Elétricas do Pará), companhia responsável pelo atendimento a 1,5 milhão de consumidores em 143 cidades do estado, que decidiu investir em uma solução de business intelligence. O software eliminou por completo os controles manuais, aumentando significativamente a assertividade na identificação dos fraudadores. Além de analisar os históricos de consumo buscando informações nos sistemas de gestão comercial e técnica da concessionária, o produto aponta os pontos prováveis de furto de energia. Os gráficos e relatórios gerenciais emitidos de forma automática permitem que a Celpa tome decisões rapidamente.

A orientação consultiva de empresas especializadas tem se mostrado outra peça-chave contra esta guerra. Trata-se de um trabalho que tem impacto direto na revisão dos processos internos das companhias, na forma de se “olhar” e “tratar” as perdas, além de propiciar uma análise mais criteriosa na indicação da solução mais adequada para cada concessionária, com melhor custo-benefício. Especialistas na aplicação apropriada de recursos tecnológicos, diagnosticam a doença e prescrevem a receita médica, uma eficiente forma de enfraquecer a epidemia que assola o setor.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 201 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal