Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

26/06/2008 - Cosmo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Policiais civis estouram depósito para engarrafamento de uísque falso

Por: Adagoberto Baptista


Policiais civis apreenderam cerca de mil garrafas vazias e algumas cheias, de uísque falsificado, em um barracão anexo a uma casa do distrito de Sousas, na região Leste de Campinas. Um homem foi preso na ação dos investigadores, ocorrida no final da tarde de quarta-feira. O local foi descoberto após informação passada ao serviço Disque-Denúncia (3236-3040). No prédio também foram encontrados rótulos, selos e caixas falsificados para embalar as garrafas, além de galões de 20 e 25 litros, que seriam usados para armazenar a bebida falsificada antes de ser distribuída pelas garrafas. "O grande truque, a grande jogada era a pessoa colocar a bebida falsificada na garrafa original. Ainda colocava o selo na tampa, como forma de maquiar o produto", explicou o delegado titular do 12º DP (Sousas), Fernando Figueiredo Chaib.

O homem preso foi identificado na Polícia Civil como Claudival Adão de Camargo, de 44 anos. Ele foi autuado em flagrante por falsificação de produto, crime contra consumidor e estelionato. Depois foi levado para a cadeia anexa ao 2º DP (São Bernardo). "As embalagens e o material líqüido apreendido vão ser mandados para a Polícia Técnico-Científica. A bebida também vou mandar para o Instituto Adolf Lutz, na tentativa de que indiquem quais substâncias tinham nas garrafas", considerou o delegado Chaib. Quase totalidade do que foi apreendido era para uísque ilegal. Algumas garrafas de vodca foram encontradas também.

O galpão anexo à casa fica na Rua Ferrucio Beltramelli, no Imperador Parque, bairro ao lado do Jardim Conceição, na entrada de Sousas. Segundo os policiais civis, a mulher do suspeito estava no local quando da chegada da viatura. Em seguida Claudival apareceu. Ele afirmou para os policiais que apenas comprava materiais recicláveis e negou que fizesse o engarrafamento de bebidas ilegais. "Com relação aos rótulos e selos encontradoe e que eram falsos, o homem disse que um conhecido deixou no local, mas não relatou qual a identidade dele", afirmou o delegado Fernando Chaib. Para o policial, com a apreensão se descobriu uma nova forma de agir das quadrilhas que vendem bebidas falsificadas.

"Os falsificadores terceirizaram o engarrafamento. Assim, parte do bando produz a bebida. Já para colocar nas garrafas aliciam outras pessoas. Desta forma, quando a Polícia chega em algum local que tenha tonel com a bebida, não tem como provar que era produção para uma venda maior". A Polícia vai continuar a investigação, segundo o delegado, para chegar a outras pessoas ligadas ao comércio de bebidas irregulares.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 362 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal