Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

24/06/2008 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Presa quadrilha que negociava títulos de crédito falsos em financiamento de carro

Por: Ana Paula de Carvalho


CURITIBA - A Polícia Federal prendeu, nesta terça-feira, 20 pessoas acusadas de chefiar uma quadrilha especializada na negociação de títulos de créditos fraudulentos que fez pelo menos 250 vítimas em financiamentos de carro. Dos 20 mandados de prisão preventiva, 13 foram cumpridos no Acre, cinco no Paraná, um em São Paulo e outro em Goiânia. Os presos vão responder pelos crimes de estelionato, formação de quadrilha e fraude processual.

O delegado-chefe da PF em Rio Branco (AC), Oscar Biffi, que apresentou os resultados da operação em Curitiba, informou que a quadrilha, chefiada por uma advogado paranaense, teria causado prejuízo de R$ 25 milhões a financeiras e lesado mais de 250 pessoas em todo país.

Todo esquema começava com a escolha das vítimas, geralmente pessoas endividadas com financiamento de veículos. Os membros do golpe convenciam a vítima a financiar um segundo veículo com os títulos de crédito, alegando que quitariam os débitos. O advogado que seria o chefe da quadrilha entrava na Justiça na Justiça em nome das vítimas do calote, questionando os valores do financiamento, e oferecia títulos de crédito (debêntures), geralmente com valor superfaturado, como garantia de pagamento da dívida.

- O valor das debêntures era apresentado como R$ 600, mas na verdade valiam de R$ 2 a R$ 3. Um perito que integrava o grupo forjava um laudo confirmando os falsos valores, enquanto o advogado conseguia decisão judicial favorável e que quitava a dívida junto às financeiras com os títulos de crédito da quadrilha - explica Biffi.

Em função dessa "mágica feita com as debêntures, a operação, que mobilizou 130 agentes, foi intitulada "Houdini" em alusão ao mágico americano.

No pátio da PF em Curitiba e no Acre, foram apreendidos mais de 40 veículos somente, entre modelos populares e importados, além de uma lancha. Os estelionatários, que foram denunciados à PF pelas vítimas do golpe, atraiam as pessoas pelo preço atrativo, geralmente abaixo da tabela de mercado. Um veículo Fox zero quilômetro, por exemplo, era negociado a R$ 20 mil, enquanto o preço de mercado é de aproximadamente R$ 30 mil.

O chefe da PF alertou para a compra de veículos novos. Segundo ele, as pessoas precisam ficar atentas para fechar o financiamento com instituições idôneas e conhecidas do mercado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 195 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal