Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

21/06/2008 - Diário de Cuiabá Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Preso suposto golpista após compra

Por: Adilson Rosa


Policiais militares prenderam em flagrante o vendedor Juliano Nogueira Chaves, de 24 anos, acusado de aplicar vários golpes no comércio da Capital. Usando cadastro falso de empresas, fazia compras a prazo e levava a mercadoria. Quando a empresa descobria, ele não era mais encontrado. Anteontem à tarde, ele foi preso após comprar 12 caixas de óleo lubrificantes e pegar numa transportadora em Cuiabá.

A prisão ocorreu no bairro Cidade Alta. Na parte da manhã, ele havia pegado as caixas e voltou à tarde para buscar mais 20. Naquele momento, a gerência tinha descoberto o golpe e acionou a PM. Juliano, então levou os policiais até um posto de combustível na localidade da Guia e devolveu as caixas com óleo lubrificante.

O golpista confessou ainda ter comprado 67 rolos de arame no início do mês e escondeu os produtos num galpão no Jardim Industriário, em Cuiabá. “Fomos lá e recuperamos tudo e levamos para a Delegacia do Verdão. Esse arame estava pronto para ser comercializado”, explicou um dos policiais. No local, o golpista havia deixado a picape Silverado prata que usou na compra do arame. A funcionária da empresa de revenda de arame foi avisada da apreensão, esteve na delegacia e reconheceu os produtos. Ela disse aos policiais estar aliviada porque não será mais preciso ressarcir os prejuízos junto à empresa.

Ontem de manhã, o delegado Cley Celestino Batista concluía o inquérito do golpe do arame. Ele ouviu o motorista do caminhão que fez o frete e ele reconheceu Juliano como sendo a pessoa que o contratou. Para comprar o produto, Juliano conseguiu o cadastro de uma empresa de Rondonópolis e comprou R$ 17 mil em arame farpado de uma distribuidora da Capital. O falsário chegou a fornecer o telefone da empresa e pagou a uma pessoa para se passar por ele assim que alguém ligasse pedindo informações. A compra ocorreu no início do mês. Na terça-feira, ele tentou comprar mais arame e a vendedora descobriu o golpe. Ela acionou a PM, mas Juliano conseguiu fugir.

A polícia não descarta a hipótese de Juliano ter aplicado mais golpes na praça. Com a prisão dele, policiais da Delegacia do Verdão acreditam que novas vítimas deverão aparecer. “O esquema é sempre o mesmo. Ele (Juliano) usa cadastro de empresas para fazer compra em grande quantidade. O vendedor não vai desconfiar porque se trata de uma empresa”, explicou um policial.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 302 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal