Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/06/2008 - Folha de São Paulo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF prende 8 durante operação contra fraudes de veículos no Paraná


Oito pessoas foram presas e 15 carretas apreendidas durante operação da PF (Polícia Federal) contra uma quadrilha especializada em fraudar veículos. O bando, que atuava na região oeste do Paraná, era composto por despachantes e servidores públicos da Ciretran (Circunscrição Regional de Trânsito) de Marechal Cândido Rondon (PR), segundo a PF.

Além das carretas, foram apreendidos também R$ 3.500 em dinheiro, selos de autenticação de assinatura falsos, carimbos de cartório falsos e documentos. Entre os presos estão dois servidores públicos, três despachantes e dois revendedores de veículos. Um homem também foi preso por suposta participação no esquema, de acordo com a PF.

A operação, intitulada Clone, contou com 80 policiais federais de diversas delegacias do Paraná. Foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão e oito de prisão.

Esquema

Os fraudadores registraram os veículos em nome de ao menos 14 "laranjas". Após a transferência, os veículos eram utilizados para fins ilícitos sem comprovação de origem. A finalidade da fraude era encobrir os verdadeiros proprietários dos veículos, para que não fossem responsabilizados criminalmente pelo transporte das mercadorias.

As vítimas do golpe tiveram cerca de 62 caminhões e carretas registrados em seus nomes. Todas afirmaram que seus documentos haviam sido furtados em São Paulo.

O esquema começava com despachantes, que descobriam pessoas interessadas na fraude. A transferência dos veículos custava entre R$ 200 e R$ 1.000. Em seguida, os despachantes entravam em contato com os servidores da Ciretran, que passavam de forma ilegal informações e documentos aos motoristas interessados. Além disso, eles apagavam do sistema do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) paranaense as multas e os impostos destes veículos fraudados.

A PF ressaltou, por meio de sua assessoria, que não há "qualquer indício de envolvimento do Detran do Paraná nas fraudes, pois apenas dois servidores do Ciretran de Marechal Cândido Rondon compunham a quadrilha".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 267 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal