Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/06/2008 - Diário de Cuiabá Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Investigado golpe de R$ 37 mil


A Polícia Civil investiga um golpe de compra de arame ocorrido em Cuiabá. Um estelionatário conseguiu o cadastro de uma empresa de Rondonópolis e comprou R$ 17 mil em arame farpado de uma distribuidora da Capital. O falsário chegou a fornecer o telefone da empresa e pagou a uma pessoa para se passar por ele assim que alguém ligasse pedindo informações. A compra ocorreu há 10 dias, mas somente anteontem é que o golpe foi descoberto.

É que o golpista apareceu para comprar mais R$ 20 mil em arame. A vendedora ligou para a empresa em Rondonópolis e descobriu que se tratava de um golpe. A Polícia Militar foi acionada, mas não localizou o falsário, que utiliza uma picape Silverado prata.

De acordo com a vendedora – que vai ter que arcar com o prejuízo -, o golpista comprou o arame com pagamento para 30 dias. Ele chegou a passar um fax com uma autorização para buscar o produto. O falsário contratou um frentista que buscou o arame e deixou num armazém na região do Distrito Industrial.

“O golpe foi bem articulado. Trata-se de uma empresa de revenda de fibras. O golpista pediu ao dono que precisava deixar um produto no local por algumas horas. Como não houve restrições, ele mesmo (o estelionatário) contratou uns chapas que carregaram o produto na picape dele”, explicou o delegado Cley Celestino Batista, de plantão na Delegacia do Complexo do Verdão.

Anteontem, o golpista voltou a ligar para a empresa e queria mais arame. A vendedora ligou para a empresa em Rondonópolis para falar com “Robson”. O verdadeiro Robson atendeu e disse que nunca fez pedido de arame. A vendedora, então, desconfiou e percebeu que tinha caído num golpe.

O golpista havia contratado o mesmo fretista, que chegou a ser detido, assim como o dono do galpão. Os dois foram ouvidos pelo delegado e liberados em seguida. Como o arame possui nota fiscal, policiais plantonistas acreditam que o falsário já tenha repassado o produto.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 247 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal