Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/06/2008 - TV Canal 13 / O Imparcial Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Vales transportes falsos são apreendidos em Imperatriz


Na manhã de ontem, policiais civis prenderam o vendedor João Vaz da Costa Filho, 35 anos, morador na Rua 18, casa 2, Parque Anhanguera, acusado de tentativa de estelionato.

Com João Vaz, os agentes apreenderam 523 vales-transportes falsos que ele estava vendendo em um ponto de ônibus, localizado em frente à Agência Central dos Correios, localizada na Avenida Dorgival Pinheiro de Sousa, Centro.

João Vaz foi conduzido para a Delegacia Regional de Imperatriz e autuado em flagrante delito por acusação de tentativa de estelionato. Este crime é tipificado no artigo 171, combinado com o artigo 14, do Código Penal.

O delegado Jefrey de Paula Furtado, da equipe do 1º Distrito Policial, disse que a situação de João Vaz poderia até ser menos complicada, desde que ele ajudasse a polícia identificando as pessoas que lhe passaram os vales-transportes. Entretanto, João Vaz revelou que não sabia dizer os nomes dos responsáveis pela confecção dos vales falsos, bem como o local onde acontece a confecção.

Denúncia

A TCI denunciou, há alguns dias, que vales-transportes falsos estavam sendo distribuídos em Imperatriz. A Polícia Civil iniciou um trabalho de investigação e detectou que na parada de ônibus localizada em frente à Agência Central dos Correios, na Avenida Dorgival Pinheiro de Sousa, havia um ponto de venda de vales-transportes falsos. Os policiais foram até lá e confirmaram que realmente estava acontecendo o que o Serviço de Inteligência tinha detectado.

Ao ser revistado, João Vaz da Costa Filho, que também vende geladão, foi encontrado com 523 vales-transportes falsos e 153 legais. Outros pontos estão sendo investigados.

Os vales-transportes foram levados para o Instituto de Criminalística (ICRIM), onde foram constatados 523 falsos e 153 legais. O laudo 0014/2008 foi juntado ao procedimento de autuação em flagrante de João Vaz da Costa Filho, que será enviado à Justiça num prazo de 10 dias.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 185 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal