Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

10/06/2008 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Geral : Regra muda e cidadão terá de ir ao Detran para tirar ou renovar carteira de habilitação

Por: Isis Brum


SÃO PAULO - O escândalo da emissão de carteiras de motoristas falsas - que podem ter passado de 200 mil - levou o Detran de São Paulo a anunciar mudança nas regras para primeira via ou renovação do documento. O Ministério Público havia dado prazo de 120 dias para mudanças na forma de emissão da Carteira Nacional de Habilitação no estado.

A principal mudança é presença obrigatória do cidadão na sede do Detran, na capital, ou nas regionais, as unidades do Ciretran em cada cidade. O candidato terá de levar documentos que comprovem sua qualificação e endereço residencial. A medida deve dificultar a vida dos paulistanos, que poderão enfrentar fila no Detran.

Os funcionários das Ciretrans e do Detran ficarão obrigados a conferir a veracidade do endereço residencial apresentado por pessoas com RG e CPF de outros estados.

Antes das mudanças, o candidato a motorista entrava no sistema do Detran quando fazia o exame médico. A partir de agora será feito um cadastro preliminar. Depois disso é que o candidato passará pelos exames médico e psicológico, fazendo as provas em seguida.

O Detran terá de comprar scanners e máquinas fotográficas para fazer a coleta da imagem fisionômica e das digitais dos candidatos para reduzir as chances de fraudes.

A Prodesp, por sua vez, deverá implementar um sistema que permita a comparação das impressões digitais, evitando a duplicidade.

A Operação Carta Branca, liderada pelo Ministério Público para desarticular uma quadrilha especializada em fraudar habilitações em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, mostrou que dedos de silicone eram usados para forjar os documentos. Uma mesma digital foi usada para emitir pelo menos 200 habilitações. O sistema não identificou a fraude.

Nesta segunda, escrivão Ulisses da Silva Leite e o investigador Johnson Benedito de Paula, ambos da Ciretran de Ferraz de Vasconcelos, tiveram a prisão decretada pela Justiça.

Eles faziam o exame prático para a emissão das CNHs e "passavam" pessoas que nunca compareceram na avaliação. Cerca de 30 mil habilitações foram emitidas de maneira fraudulenta em Ferraz. Vinte pessoas já foram presas. Duas delas são delegados de polícia e outra, investigador. Outros 17 delegados foram afastados de suas funções. Quarenta e cinco Ciretrans são investigadas por suspeitas de fraudes nas CNHs no estado. Três delegados da Corregedoria do Detran também foram afastados, acusados de receber propina para manter o esquema em funcionamento quando surgiam suspeitas.

O prazo para as mudanças é de 30 dias. O diretor do Detran-SP, Ruy Estanislau Silveira Mello, para comentar as mudanças, e a assessoria do Detran foram procurados pelo Diário nesta segunda, mas ninguém atendeu as ligações.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 195 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal