Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

09/06/2008 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Bom senso e ferramentas de segurança atualizadas são as melhores armas contra ameaças virtuais


RIO - Dizem que prudência, dinheiro no bolso e canja de galinha não fazem mal a ninguém, e não fazem mesmo. Quando o assunto é segurança na web, porém, nem mesmo a disposição em investir na compra de bons programas de antivírus e anti-spyware é tão imprescindível quanto o bom senso. Se prestar atenção nos detalhes das mensagens que recebe, dos sites que visita e dos programas que instala - às vezes sem querer - e lançar mão das boas opções de gratuitas de combate às pragas virtuais que existem, o usuário comum da Internet tem mais chances de se defender.

Convidado pelo Globo Online, Fernando Fontão, engenheiro sênior de sistemas para a América Latina da empresa Websense (especializada em soluções corporativas de Segurança da Informação), esclareceu dúvidas dos leitores sobre como proteger seus dados pessoais na rede mundial.

Com o fim do ano se aproximando, a lista de consultas enviadas pelos internautas refletiu as preocupações com os cartões virtuais de boas festas e as falsas ofertas de promoções de Natal, do tipo mala direta. (Para ler todas as respostas, clique aqui ). Não faltaram também dúvidas sobre páginas falsas e spams disfarçados de mensagens direcionadas por e-mails de pessoas que 'conhecemos'.

Para que as compras eletrônicas não se transformem em motivo de dor de cabeça, Fernando Fontão recomenda, antes de mais nada, que o interessado verifique se as lojas escolhidas são de renome ou se algum conhecido tem referências de negócios anteriores com aquela empresa. Em seguida, e mais importante, a regra é nunca clicar em nenhum link que esteja no e-mail promocional da marca, mesmo que este pareça legítimo. O correto é abrir o navegador e digitar manualmente o endereço do site da loja.

- Geralmente, ofertas legítimas incluem um código de promoção ou de produto. Anote-o, e utilize-o para procurar pela oferta no site. Dessa maneira, você estará se assegurando de que está navegando no site verdadeiro da loja, não em um site falso criado para aplicar fraudes. Se a promoção em questão não puder ser encontrada na web, contate a loja virtual por telefone e mencione o e-mail recebido, mas fique atento: não ligue para o número de telefone que veio no e-mail, pois ele também pode ser falso e induzí-lo a contatar os fraudadores. Utilize o telefone que está no site real - alerta o especialista.

Confira outras dicas básicas de segurança selecionadas por nosso convidado e enviadas aos leitores:

Envio de cartões eletrônicos

Assim como no caso das compras online, é importante checar se o serviço de envio de cartões é oferecido por sites, portais e provedores conhecidos e idôneos, e acessá-lo pela página destes, digitando o endereço eletrônico em seu navegador. Para Fontão, quem quiser brindar os amigos com belas mensagens de fim de ano deve estar disposto a ter um pouco mais de trabalho se quiser garantir que elas serão entregues e efetivamente lidas.

- Tenha em mente que a maioria das pessoas já está acostumada a receber um grande volume de tentativas de fraudes que utilizam cartões virtuais, portanto muitos dos seus destinatários podem simplesmente ignorar seu cartão. Um e-mail personalizado, com um texto escrito especificamente para cada pessoa, incluindo uma imagem digital que reflita sua mensagem, indica que você pensou naquele amigo e teve a iniciativa de escrever-lhe com atenção e cuidado. Certamente, não passará despercebido - afirma.

Apagando rastros

Deletar o cache e o histórico de seu navegador após realizar uma transação financeira na Internet pode até eliminar alguns arquivos que armazenam dados de seu cartão de crédito, mas isso não resolve o problema, uma vez que os maiores perigos residem no caminho que os dados percorrem entre o PC do usuário e o servidor onde está hospedado o site de compras. Sites de compras confiáveis adotam a criptografia de dados para garantir que as informações pessoais que sairão da máquina do comprador não seja interceptadas neste trajeto, mas códigos maliciosos que geralmente se instalam no mesmo PC doméstico podem furar este esquema.

Os códigos maliciosos, como Cavalos de Tróia, worms, vírus e keyloggers muitas vezes precisam modificar programas no computador do usuário para realizar furtos de dados e, por isso, quando o removemos, alguns dos programas que ele atacou podem ficar corrompidos. Daí a importância de possuir um antivírus instalado, mantê-lo sempre atualizado e, se possível adotar um segundo antivírus, um anti-phishing ou anti-spyware (podem ser os oferecidos gratuitamente na web, para uso não comercial). (Veja lista de ferramentas gratuitas e disponíveis para download)

Diga-me por onde andas...

Quem tem crianças em casa, precisa de cuidado dobrado na hora de proteger seus dados. É preciso evitar a navegação em sites questionáveis, pois muitos deles aproveitam para descarregar códigos maliciosos nos PCs de quem os visita. O uso de filtros de conteúdo para sites, além de evitar a contaminação de seu computador, garante que os pequenos não irão acessar informações que não condizem com sua idade.

Sites falsos

Quando o computador está infectado, é comum sermos direcionados a endereços falsos espontaneamente, desde páginas pornôs a sites de banco. De acordo com Fernando Fontão, em caso de desconfiança, não se deve preencher nada do que for solicitado.

- Evite clicar em links enviados por e-mail, pois muitas das mensagens não-solicitadas trazem links oferecendo falsos serviços relacionados a bancos, na tentativa de induzir o usuário a fornecer seus dados de acesso à conta bancária ou cartão de crédito. Sempre que precisar utilizar serviços bancários online, abra seu navegador e digite o endereço do banco manualmente. E não use serviços de internet banking se seu PC não estiver devidamente imunizado por um sistema antivírus atualizado - reforça ele.

E-mails falsos

E quando você é o alvo de uma mensagem fraudulenta mais sofisticada, muitas vezes personalizada e assinada por alguém da sua lista de contatos? De novo, a saída está nas ferramentas de proteção.

- Se livrar disso é complicado, uma vez que alguém já pôs as mãos nos dados da sua lista de endereços e provavelmente vai continuar enviando tentativas de fraude. A solução é manter seu antivírus sempre atualizado e ativo, rodar outros scanners no seu PC de vez em quando e manter o sangue frio para não cair nessas fraudes, evitando a todo custo clicar nos links de e-mails. O ideal é entrar em contato com a pessoa e perguntar se ela de fato enviou aquele e-mail. Mas nunca respondendo ao e-mail suspeito, que pode estar programado para enviar sua resposta para outra pessoa - finalizou Fernando Fontão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 244 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal