Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

09/06/2008 - Diário do Nordeste Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpes começam por emails

Por: Nathália Lobo


´Prezado Cliente, estamos fazendo algumas mudanças em nossos servidores, por esse motivo é ´nescessário´ (sic) a atualização de seus dados cadastrais para acesso ao Internet Banking Caixa. Para realizar a atualização, basta clicar no link abaixo e preencher os dados solicitados´.

Somente pelos erros de grafia e de concordância no texto, dá para se ter uma idéia de que a mensagem não foi enviada pela Caixa Econômica Federal para seus clientes.

Este é apenas um exemplo de mensagem, enviada por email, com o objetivo de lesar o destinatário. Se você clicar no link em questão, poderá instalar um vírus em seu computador. Ou pior: permitir que o remetente copie seus dados bancários, inclusive, sua senha. O nome dado a esta prática, atualmente, é ´pishing´ (fraude online), que consiste em criar um site ´idêntico´ ao de algum grande banco ou serviço muito conhecido da web, e atrair o internauta para que nele ´atualize´ seus dados cadastrais, passando informações sensíveis, sigilosas, ou instale programas que capturaram essas informações quando digitadas e serão enviadas ao ´cracker´.

Golpes

A partir de então, diferentes modalidades de golpes podem ser aplicadas contra a vítima, inclusive, a da clonagem de cartões. Dentre os artifícios utilizados pelos bandidos virtuais, estão links falsos de sites de bancos, lojas, sites de relacionamentos. Sempre pedindo a atualização de dados cadastrais.

Quando o usuário ´cai´ no golpe, ele fica refém de quem recebeu as informações. Este passa a possuir nome completo, número de documentos importantes e de cartões, senhas, endereço. Ou seja, uma vasta quantidade de informações que são suficientes para causar sérios danos à vítima.

Bancos

Atualmente, os casos mais comuns têm sido de emails falsos de bancos. Mas já houve registros de golpes similares usando o nome da Receita Federal, de administradoras de cartões de crédito e, mais recentemente, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Este novo ataque usa o nome do TSE afirmando que o título de eleitor da vítima foi cancelado, levando para o download de um arquivo, dito como regulamento.

Entretanto, o arquivo leva à um ´Cavalo de Tróia´ (programa que entra no computador, liberando uma porta para um possível invasor).

´Por pouco não tive um enorme problema com um destes emails. Era do Banco do Brasil, de onde sou correntista há muito tempo. A mensagem me mandava clicar em um link para atualização de dados, quando fiz isto, a máquina travou. Graças ao firewall instalado no computador, não consegui digitar minha senha. Mesmo assim, fiquei com medo e fui até uma agência bancária, verificar se algo havia dado errado. Felizmente não´, conta Raquel Soares, 28 anos.

Casos como este sempre aparecem na Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), em Fortaleza.

Já que no Estado ainda não há uma delegacia especializada neste tipo de crimes (virtuais), os casos que aparecem vem sendo investigados por aquela delegacia.


Avanço da tecnologia facilita o crime

Atualmente existe uma forte preocupação das autoridades com os crimes virtuais. Pessoas que detêm um maior conhecimento acerca da Informática conseguem desencadear um golpe com muita facilidade, dado também o fácil acesso que a Internet proporciona a um grande volume informações, como as malas-diretas, por exemplo.

Há empresas que enviam emails oferecendo listas com milhares de endereços virtuais, criando a possibilidade de um ‘cracker’ ou qualquer outra pessoa fazer um primeiro contato com os donos daqueles endereços.

Além disso, nos sites de relacionamentos, como o ´Orkut´, por exemplo, as pessoas costumam expôr detalhes e peculiaridades de suas vidas, seus hábitos, lugares que freqüenta, o que dá vazão a um outro tipo de golpe, que se inicia com um ´ataque´ aos pontos fracos da vítima. Muitas mulheres já foram vítimas de golpes por homens que conheceram virtualmente e que as envolveram emocionalmente, percebendo que estavam fragilizadas. Crianças e adolescentes que falaram sobre suas vidas na Web, foram vítimas de pedófilos.

A melhor forma de diminuir este tipo de crime é educando os usuários da Internet. Muitas pessoas que hoje têm acesso à rede ainda desconhecem os procedimentos de segurança. Se cada um cuidar da sua ´vida virtual´, a Internet pode ficar mais segura.


Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 206 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal