Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

07/06/2008 - CGN - Central Gazeta de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Amic faz alerta para golpe de falsos publicitários

Por: Ivan Zuchi


A Associação de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Oeste do Paraná (Amic) está alertando seus aos associados e empresários em geral para que não repassem informações sobre a empresa para desconhecidos. "Dados cadastrais da empresa só devem ser repassados para fornecedores de confiança", enfatiza o presidente da entidade, Telmo Kotvitz.

De acordo com a Amic, golpistas de outros estados estão agindo em Cascavel, oferecendo propostas para espaço publicitário em um guia de negócios fantasma de São Paulo. Kotvitza esclarece que "primeiro eles ligam para a empresa, e pedem dados cadastrais, justificando que vão atualizar as informações. Poucos dias depois, sem autorização, vendedores encaminham por fax um documento de venda da publicidade, ao custo de doze parcelas R$ 400 e fazem exigências contratauis".

Ainda segundo comunicado emitido pela Amic, "caso o empresário se recuse a pagar, ele é ameaçado. Se assinar a autorização, e encaminhar novamente aos golpistas, o empresário se compromete a pagar as parcelas estipuladas. Além disto, de acordo com o documento encaminhado por fax, precisam cancelar a proposta em sete dias por escrito. Caso contrário terão que pagar uma multa que corresponde a 40% do contrato".

A tentativa de golpe foi sofrida pelo gestor ambiental, Gilnei Fróes. Ele informa que esta foi à terceira vez que golpistas ligam para a empresa e tentam cobrar o pagamento de parcelas e contas que não existiam. A ameaça era de incluir a empresa em cadastros de inadimplentes. "Desde que recebemos estas ligações, com estas propostas, tomamos cuidados necessários. Não assinamos nada antes de analisar, e ter certeza de que não é mais uma ação de criminosos", ressalta o gestor ambiental.

Na Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), dezenas de empresários fizeram a mesma reclamação. Mesmo com a irregularidade comprovada, o coordenador do Procon, Manoel dos Santos, admite ser difícil punir os golpistas, já que, a razão social geralmente é falsa e a empresa não tem endereço fixo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 196 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal