Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

06/06/2008 - UOL Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF investiga grupo de chineses acusados de fraudar registros de nascimento em Goiás

Por: Sebastião Montalvão


A Superintendência da Polícia Federal em Goiás investiga um grupo de chineses acusados de fraudar registros de nascimento para tentar regularizar permanência deles no país. Os comerciantes Huang Yuxin, 29, e seu marido, Xianyue Wang, 46, são suspeitos de registrar crianças em nome deles e de outros falsos pais, todos chineses que moram em Goiânia. A pedido dos investigadores, foi feita nesta sexta a exumação do corpo de Vitória Wang, que morreu com menos de um mês de vida. Ela teria sido registrada no nome de um homem que pagou por US$ 8 mil pela falsificação.

Pelo sistema constitucional brasileiro, a nacionalidade pode ser originária ou adquirida: "...são considerados brasileiros natos os nascidos no Brasil, ainda que de pais estrangeiros, e, quanto a estes, desde que não estejam a serviço do seu país", diz o texto. Sendo pais de crianças brasileiras, eles também poderiam assegurar a nacionalidade brasileira.

A exumação, no Cemitério Municipal Vale da Paz, em Goiânia, foi solicitada para se sejam feitos exames de DNA, o que comprovaria se houve ou não fraude. A polícia suspeita que Vitória é filha de uma chinesa que morreu logo após o parto e que o pai biológico é, na verdade, Ye Minfei, 40.

Yuxin e Wang já tiveram passagem pela polícia por venda de produtos ilegais. Eles foram presos pela Polícia Civil com bolsas e tênis falsificados. A manobra seria uma tentativa de assegurar a permanência legal no país. O caso de Vitória pode ser apenas um de muitos casos envolvendo chineses irregulares em Goiânia.

Durante ações da polícia no apartamento do casal, no Setor Bueno (área nobre de Goiânia) e na casa de Minfei, no Setor Pedro Ludovico, foram apreendidas cinco certidões de nascimento, todas de crianças com mãe e pai chineses. A PF apurou que cada certidão era vendida por US$ 8 mil.

"Estamos tentando localizar todas essas crianças e seus pais, para que também sejam submetidos a testes de DNA. Pelo menos quatro fraudes são certas e acreditamos que o número de registros falsos pode ser superior a 10", afirmou o delegado regional executivo Anílton Roberto Turíbio.

Segundo o delegado, a PF também vai investigar um suposto esquema de fertilização de mulheres chinesas em Goiânia para alimentar a fraude das certidões de nascimento. Segundo Turíbio, Huang Yuxin é a única do grupo investigado que fala português e várias vezes esteve na superintendência para comprovar registros de crianças filhos de chineses nascidos em Goiânia. Nenhum dos acusados acompanhou exumação do corpo de Vitória.

A PF chegou ao grupo responsável pela fraude depois de uma denúncia feita pela tia de Vitória, irmã da mãe da menina, que veio da China para trabalhar na venda de produtos falsificados. A denúncia foi feita em janeiro de 2007, após a morte da irmã dela no parto e da sobrinha, que nasceu prematura.

Ambas estariam em Goiânia desde 2006 e, segundo o delegado, trabalharam para o casal suspeito durante cerca de um ano, sem receber qualquer tipo de pagamento pelos serviços prestados. Nenhum dos envolvidos na falsificação de registros foi detido.

Turíbio afirma que a PF sabe de seus paradeiros e que está esperando o resultado do exame de DNA para pedir possível prisão. Os crimes cometidos pelo grupo, segundo o delegado da PF, são de falsidade ideológica e registro de filho de outra pessoa como seu. A pena pode chegar a 11 anos de reclusão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 286 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal