Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

06/06/2008 - Bem Paraná Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia desmonta quadrilha de golpistas


Nove pessoas foram presas nesta sexta-feira (06) pela Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas (DEDC) e pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público acusadas de aplicar golpes em comerciantes em várias cidades do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Além das nove prisões temporárias, foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão. A polícia apreendeu sete veículos financiados em nomes de terceiros, carteiras de motorista falsas, formulários falsos para fazer carteira de identidade do Paraná, São Paulo e Santa Catarina, diversos talonários de cheques, documentos de identidades falsos, cartões de crédito, carteiras de trabalho falsificadas, programas de computador para falsificar comprovantes de residência e para fazer cheques clonados, entre outros materiais.

“As investigações começaram há cerca de três meses porque estávamos recebendo muita reclamação de comerciantes e vítimas cujo nome era utilizado para fazer compras que jamais eram pagas. Trata-se de uma quadrilha bem organizada, com participações definidas. Alguns falsificavam os documentos, outros compravam produtos e outros revendiam pela metade do preço”, disse o delegado Vinicius Augustus de Carvalho.

De acordo com a polícia, o líder da quadrilha é Rodrigo Rockembach, 29, que também usava o nome de Rodrigo Ferreira Salles. Com este segundo nome ele abriu diversas contas correntes em bancos. “Estas contas eram para conseguir talonários de cheques e cartões de crédito para efetuar compras no comércio sem posteriormente pagar”, explicou Carvalho.

Além disso, a quadrilha usava documentos de vítimas para abrir crediário em empresas como Magazine Luíza, C&A, Renner, Balaroti, Bigolin, Angeloni, Casas Bahia e usa todo o crédito para adquirir produtos que posteriormente eram revendidos. “No entanto, como os créditos estavam em nome de terceiros, as dívidas nunca eram pagas”, contou o delegado.

Segundo a polícia, um dos mais fortes aliados de Rockembach é Valdecir Amaral dos Santos, 27, conhecido como “Vareta”, que seria o responsável por conseguir endereços para a posterior confecção de holerites e demais comprovantes – como de residência - para as compras.

Celso Osmar Guanrnieri, 47, José Custódio da Silva, 44, e Gislene Neves de Oliveira, 47, eram as pessoas que realizavam as compras. “Suas fotos eram utilizada nos documentos falsos, e, para isto, recebiam uma comissão dos golpes”, ressaltou Carvalho.

Maurício de Carvalho Hartin e/ou Maurício de Carvalho Hardin, 39, possuía duas identidades e, de acordo com as investigações, era o responsável por revender os produtos adquiridos pela quadrilha, geralmente pela metade do valor. Gelson Luiz Haninec, 42, seria o especialista na produção de documentos falsos. “Ele é procurado por vários estelionatários para falsificar documentos, pois tem habilidade e técnica em computação para uso do melhor maquinário para a confecção dos documentos. Está sendo preso pela quinta vez pela DEDC”.

Rosângela Teresinha Flores, 43, segundo a polícia, seria a pessoa de confiança de Rockembach. “Em sua residência estão instaladas linhas telefônicas utilizadas para a confirmação dos dados fornecidos pela quadrilha no comércio”, informou o delegado. Fleury Francisco da Silva, 68, teria emprestado seu nome para que o grupo efetuasse compras no comércio.

Todos foram presos por mandado de prisão temporária e responderão por formação de quadrilha, estelionato, falsificação de documento público e particular, fraude contra instituição financeira e falsidade ideológica e podem ficar mais de dez anos presos. “Alexandre Flores, é o único que ainda está foragido. Ele é filho de Rosângela e dava apoio às ações da quadrilha na compra de veículos financiados com documentos falsos. Estamos nas buscas para encontrá-lo”, concluiu o delegado Carvalho.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 519 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal