Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

05/06/2008 - Brasil Wiki! Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Pagando as contas para os ladrões...


Nos idos de 2002, meu carro foi multado em dois radares, vulgo máquina de fazer dinheiro, onde prontamente percebi uma fraude de clonagem da minha placa.

Fui até o DNIT e tratei de toda a burocracia necessária para minha defesa, já que até os funcionários comprovaram o problema.

Agora, em 2008, depois de seis anos recebendo normalmente as documentações de IPVA, consegui, negociando o carro antigo como entrada, comprar um carro novo. A concessionária me perguntou sobre multas em aberto e claro que eu prontamente respondi que não. Bem... aí, numa consulta ao site do DETRAN, advinha quem apareceu?

As duas multas do DNIT em suspenso, isso, aquelas que eu já tinha recorrido com provas da minha inocência.

Para complicar a situação, as concessionárias, ou qualquer empresa de vendas de auto, não aceitam negociar um veículo usado com multas. Em qualquer situação que se encontrem, a solução para eles é deixar um cheque no valor para pagá-las no caso de venda do veículo. Claro que eu não aceitei , afinal eu estava com a razão.

Fui até o DNIT novamente e, por coincidência, o funcionário que havia me atendido em 2002 ainda não havia se aposentado nem sido transferido; me informou que tal procedimento é normal quando não se julga o processo e que eu só pagaria se quisesse, pois em suspenso não me obriga a isso. Depois recebi mais instruções de como proceder e para onde ligar, claro que os telefonemas eram interurbanos.

O despachante da concessionária ligou e como procedimento "burrocrático" atual eu tinha que escrever uma carta de próprio punho para Belo Horizonte, para alertá-los que minhas multas, por não terem sido julgadas por mais de cinco anos, estavam prescritas e como eu tinha pressa – não se esqueça que a venda do carro só seria feita perante o pagamento das multas – enviei por SEDEX, para que chegasse em 1 dia.

Dois dias depois ligo, interurbano, para BH, e falo com alguém do DNIT sobre o processo e, pasmem, sou exclarecido, melhor seria dizer escurecido, que apesar de estar certo e de ter feito todo este circo os processos, que já estão prescritos, ainda ficam pendentes por que eles, do DNIT, estão esperado uma posição de Brasilia!? Mas que havia uma solução imediata: era só eu pagar as multas e depois recorrer delas.

Conclusão: estamos pagando a conta para os ladrões e o governo não precisa de mais dinheiro.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 347 vezes




Comentários


Autor e data do comentário: maicom - 01/02/2012 12:49

e foda como o sistema do detra e falho , o meu veio 2 tbm no mesmo mes a diferencia que nao sei como recorrer , e o mais legal e de um lugar bem longe de casa e a minha moto nem saiu de casa ate eu tirar minha cnh , como pode neh, ai pediu pra mim escrever uma carta a punho , e eu nem sei o que escrever .. minha moto foi clonada.... vc pode midar uma opiniao?? abracos



O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal