Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/06/2008 - Diário de Cuiabá Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Comerciante se passa por PRF para aplicar golpe com comparsa


Uma investigação realizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Civil chegou a prisão em flagrante de um homem e uma mulher acusados de crimes de falsificação ideológica, estelionato e falsificação de documento. O comerciante Robson Marcelo Ribeiro Curvo, de 38 anos, entrava em contato com empresários se passando pelo inspetor Munhoz, chefe do Departamento de Comunicação da PRF em Mato Grosso. Em nome da corporação, ele pedia contribuições para a produção de materiais gráficos e publicações em revistas, que, na verdade, não existiam.

Com ele, também foi presa a empregada doméstica Thaina Dias da Silva, de 24 anos. A comparsa era a pessoa que buscava a contribuição nas empresas que caíam no golpe. Depois de pagar o dinheiro, ela entregava um recibo para o doador. Os dois foram presos em flagrante quando tentavam aplicar um novo golpe em uma empresa de cimento, no Coxipó.

O proprietário da empresa, ao desconfiar das ligações, acionou os policiais do Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc) Sul. O empresário, que preferiu não ser identificado, relatou que suspeitou do número de telefone que ficou registrado em seu aparelho identificador de chamadas. “O prefixo do telefone era 3637 e eu sei que esse não é o telefone da PRF. Daí, eu liguei e vi que era de um orelhão”, contou.

Conforme aponta a investigação preliminar, os falsificadores pediam doações entre R$ 400 e R$ 800. Ainda não há uma estimativa de quanto tenha sido roubado pela dupla através do golpe. Segundo o próprio inspetor Munhoz, a investigação deve prosseguir já que há indícios de que outras pessoas também estejam envolvidas no esquema.

“A Polícia Rodoviária Federal já estava sendo alertada sobre esse golpe há algum tempo. Estimamos que eles estavam agindo há um ano”, informou Munhoz. Até ontem, foram identificadas quatro empresas que foram lesadas pela dupla.

Os dois foram encaminhados para a Penitenciária Central de Cuiabá. Agora, investigadores da Polícia Civil do Cisc Coxipó vão dar prosseguimento no caso.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 299 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal