Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

31/05/2008 - Bom Dia Rio Preto Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mulher ‘caça’ falso médico e põe impostor na cadeia

Por: Janaina de Paula


Uma moradora de Rio Preto ajudou a polícia de Goiás a prender um falso médico que exercia a profissão ilegalmente havia pelo menos dois anos. A prisão aconteceu na última terça-feira, em Iaciara (GO).

Elmara Bassan Mendes, de 47 anos, mãe de uma das vítimas do falsário, passou a procurar pelo médico depois que o filho Ettore Bassan Mendes, de 24, foi operado pelo impostor.

Em janeiro, Ettore, que é advogado, fez uma cirurgia de apendicite no Mato Grosso, local onde trabalha, e teve complicações.

Com uma infecção generalizada, ele precisou vir para Rio Preto e ficou internado 40 dias na Beneficência Portuguesa. Após a cirurgia, o falso médico fugiu.

Inconformada com a situação do filho, Elmara passou a pesquisar sobre o médico na internet. Depois de dois meses de buscas, o encontrou em Iaciara (GO) e avisou a Polícia Civil.

“Eu não podia permitir que esse bandido fizesse com outras pessoas o que fez com meu filho.”

O nome do médico também era falso. Seus pacientes o conheciam como doutor Alexandre Bailoni. Mas seu verdadeiro nome é Australiamar Fernandes Ferreira, 38.


Delegado finge ser paciente e vai ao consultório fazer a prisão

Para prender Australiamar Ferreira, o delegado Eduardo José do Prado fingiu ser um paciente e marcou consulta.

Australiamar foi preso em flagrante em seu consultório quando atendia uma paciente. A rio-pretense Elmara Bassan participou do flagrante com o delegado.

No local da prisão foram apreendidos documentos falsificados, folhas de cheques, carimbos, equipamentos médicos e remédios.

Australiamar trabalhava em Iaciara havia três meses. Ele prestava serviços para a Secretaria Municipal de Saúde da cidade. Pelo serviço ganhava R$ 20 mil por mês.

Ele também abriu um consultório particular no município e cobrava entre R$ 30 e R$ 50 por cada consulta médica. De acordo com o delegado, no período em que Australiamar esteve em Iaciara, ele realizou cerca de 30 cirurgias.

O acusado disse à polícia que cursou medicina por quatro anos e meio na faculdade de Ojos del Salado, no Chile. O curso não teria sido concluído por falta de condições financeiras.

O falsário têm 12 passagens criminais só no Estado de Goiás.

Ele também esteve preso dois anos em Araguaina, no Estado do Tocantins, depois de se passar também por engenheiro civil.

Acusado é fugitivo da Polícia Federal

Australiamar estava sendo procurado pela Polícia Federal do Ceará por integrar um esquema de fraude em obras públicas para financiamento de campanha de políticos do Estado.

Na época, ele teria trabalhado como engenheiro e assinado contratos de obras superfaturadas no Estado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 920 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal