Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

15/08/2006 - Jornal de Jundiaí Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia alerta sobre estelionatários

Por: Daniele Ruiz


A Polícia Civil de Jundiaí alerta a população sobre o crescimento dos casos de estelionato na cidade. Golpistas estão vitimando jundiaienses inclusive pela internet. Evitar a veiculação de dados pessoais é uma das orientações para tentar não ser uma vítima.


Os casos de estelionato mais comuns no momento referem-se a compras feitas a partir de anúncios na mídia impressa, segundo informa um delegado em Jundiaí, que preferiu não se identificar. No jornal, por exemplo, o golpista, muitas vezes, publica anúncio de venda de veículos com preços menores do que os oferecidos no mercado.


"É solicitado depósito de 10% e a pessoa recebe um fax como comprovante, que é algo frio. A vítima liga em número de telefone, que também é frio, muitas vezes localizado em uma casa alugada. Este aparelho faz transferência de chamadas para celulares, que são clonados ou foram obtidos com documentos falsos. Enfim, nunca se chega ao autor", afirma.


O estelionato ocorre, na maioria dos casos, por responsabilidade da própria vítima, que fica empolgada em adquirir mercadorias ou conseguir empréstimos a preços baixos ou sem dificuldades.


"Tivemos um caso em que uma pessoa comprou dois carros num único dia e depositou parte do dinheiro em uma conta de banco, que era fria, ou seja aberta com CIC ou RG falsos", diz. "Estelionatário é um bandido difícil de se combater porque não deixa rastros."


O delegado alerta para que as pessoas evitem fazer aquisições por meio de anúncios de empresas desconhecidas e fechar negócios apenas com empresas tradicionais no mercado.


Internet- Os golpes pela internet crescem porque o acesso à rede mundial de computadores está mais fácil a todos. Os riscos são maiores nos sites oficiais em que pessoas, de vários lugares do País, compram e vendem produtos. "O site pode ser oficial, mas as pessoas que participam não."


Cheques - Outro golpe comum é modificar os dados preenchidos no cheque. Por isso, a pessoa não deve deixar espaços que favoreçam a colocação de outros números.


Senhas - Ao ir ao banco é necessário que o cliente seja discreto ao digitar a sua senha no caixa eletrônico. "Os bandidos utilizam várias formas para prender o cartão na máquina e, depois, fazem saques porque já sabem as senhas", afirma.


Abrir o portão - Autorizar a entrada de pessoas estranhas informando sobre a prestação de serviços, inclusive divulgando o nome de empresas conhecidas, também deve ser evitada pela população.


Seqüestros ou ameaças - Retirar o nome da lista telefônica é uma forma de tentar evitar os trotes de golpistas. "Muitos estelionatários ligam na casa de uma pessoa e pedem o celular da mesma. Em seguida, fazem a ligação para ela já informando que alguém da família foi seqüestrado. Tivemos inclusive pessoas que pagaram quatro vezes por medo de ameaças. Ter identificador de chamadas é fundamental", diz o delegado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 548 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal