Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

28/05/2008 - Diário do Nordeste Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Cartãozeiros voltam a atacar

Por: Emersomar Rodrigues


Uma quadrilha de clonadores de cartões bancários e de crédito está agindo na Capital e sendo caçada pela Polícia. Os ‘cartãozeiros’ estão instalando, em vários caixas eletrônicos (24 horas) da cidade, máquinas adulteradas que, na verdade, são leitoras de trilhas magnéticas de cartões bancários, conhecidas como ‘chupa-cabras’.

No último fim de semana, pelo menos três pontos de auto-atendimento foram violados, segundo dados da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops).

No sábado (24), um ‘chupa-cabra’ foi encontrado, instalado em um caixa eletrônico na Avenida Monsenhor Tabosa, na Praia de Iracema, por volta das 10 horas. Já no domingo (25), duas ocorrências envolvendo violação de caixas eletrônicos foram verificadas pela Polícia, uma na Pajuçara, no Município de Maracanaú; e outra na Avenida Antônio Sales, no bairro Dionísio Torres.

De acordo com o delegado Andrade Júnior, titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações, quando o equipamento é instalado em postos de Auto-atendimento (ATM) 24 horas, localizados em ruas e avenidas, o trabalho da Polícia é mais complicado.

Segundo ele, sem a presença de vigilantes e de monitoramento eletrônico, os criminosos agem livremente, a qualquer hora do dia ou da noite.

Conforme o titular da DDF, muitas vítimas de clonadores de cartões têm procurado àquela Especializada para denunciar as fraudes que sofreram. “Temos vários registros de clonagem de cartões e começamos a investigação pelos locais em que as vítimas fizeram os últimos saques”, disse.

Cumplicidade

O delegado explica, que quando o golpe ocorre dentro de uma agência, no setor de saques, a investigação se concentra no local. Segundo ele, nesses casos, para a instalação da máquina é necessário tempo e conhecimento e, muitas vezes, a conivência de alguém que tem acesso aos caixas, geralmente os seguranças.

“É preciso um tempo para instalar o aparelho e as agências normalmente têm câmeras. Se o chupa-cabra for colocado no caixa, alguém do banco tem conhecimento.”

Nesse casos, de acordo com Andrade Júnior, geralmente os culpados são identificados e presos. Já nas máquinas fixadas em quiosques ATM, instaladas nas ruas ou em locais como postos de combustíveis, shopping e supermercados, é mais difícil a identificação dos responsáveis. Mesmo assim, conforme Andrade Júnior, as investigações para identificar os cartãozeiros que vêm agindo em Fortaleza estão em pleno andamento com o apoio da equipe do Departamento de Polícia Especializada (DPE), chefiada pelo delegado Jairo Façanha Pequeno.

ESTRATÉGIAS
Bandidos usam câmeras digitais e formam filas falsas nos caixas

A instalação de chupa-cabras nos terminais de auto-atendimento 24 horas tem planejamento e execução que envolvem várias pessoas para dar certo. As leitoras adulteradas são fixadas nos caixas e chegam a passar dias, ‘roubando’ (copiando) dados dos clientes que utilizam esses locais, sem que ninguém perceba a fraude eletrônica.

De acordo com o delegado Andrade Júnior, os criminosos agora estão inovando no golpe. Colocam junto aos aparelhos uma câmera fotográfica digital que captam os números da senha digitada pelo usuário. O outro mecanismo da leitora grava a trilha magnética do cartão (semelhante à numeração de um chassi de automóvel). A câmera é alimentada de forma adaptada com várias baterias de celular, que podem durar até 20 dias sem precisar de recarga.

Segundo a Polícia, no dia da instalação, a quadrilha sai com pelo menos sete pessoas, as vezes até oito. Andrade Júnior conta que dois deles entram dentro do quiosque e passam a instalar o equipamento, enquanto os outros membros do bando formam uma falsa fila na entrada da cabine.

“A fila formada pelos membros da quadrilha serve para afastar os verdadeiros clientes, que, ao presenciarem a aglomeração, vão embora.”

Delegado Andrade Júnior mostra um chupa-cabra apreendido


Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 718 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal