Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/05/2008 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF encontra R$ 7 milhões em investigação da Operação Vorax


Agentes da Polícia Federal (PF) que atuaram na Operação Vorax - investigação que desbaratou uma quadrilha especializada em fraudar licitações em Coari (AM) - encontraram no forro de uma casa abandonada, na cidade, aproximadamente, R$ 7 milhões (R$ 6.890,720). Ainda não se sabe a origem do dinheiro.

A PF chegou à quantia ao cumprir mandados de busca e apreensão, na segunda-feira, dia em que a operação foi deflagrada em Coari, Manaus, Boa Vista e no Distrito Federal.

A residência onde o dinheiro foi encontrada é de alvenaria, tem três cômodos e fica localizada num conjunto habitacional construído pela prefeitura. Quando os agentes federais chegaram à moradia, não havia ninguém. Os quase R$ 7 milhões encontrados pela polícia estavam guardados em malas.

O valores foram levados de avião para a capital amazonense. A PF pediu ajuda de uma agência da Caixa Econômica Federal (CEF), na capital, para contar a quantia. A contagem durou quase cinco horas e foi feita de forma manual, com conferência eletrônica.

De acordo com o superintendente da PF no Amazonas, delegado Sérgio Fontes, o dinheiro encontrado ficará à disposição da Justiça Federal como depósito judicial em conta bancária da CEF.

No começo da semana, a PF prendeu secretários municipais, um empresário e parentes do prefeito de Coari, Adail Pinheiro, tido pela polícia como o "chefe" da quadrilha acusada de ter movimentado pelo menos R$ 50 milhões entre 2001 e 2008.

Em nota, de acordo com "O Estado de S.Paulo", a Secretaria de Comunicação Social de Coari disse que o prefeito determinou que as secretarias cedessem material para a Polícia Federal a fim de esclarecer o caso. "Ele (o prefeito) acredita na Justiça do Brasil e destaca que a decretação das prisões temporárias são por cinco dias, não configurando, portanto, condenação antecipada."

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 196 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal