Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/05/2008 - O Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Homem que aplicava golpes é preso

Por: Nicolau Araújo


Policiais da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) prenderam em flagrante na noite da última quinta-feira, na Aldeota, o estelionatário Landelino Bezerra Neto, o Guedes, 34 anos, que há cerca de quatro meses aplicava golpes contra lojas de equipamentos eletrônicos e jóias. Segundo a Polícia, o rombo poderá chegar a cerca de R$ 200 mil, pois somente nos últimos 15 dias oito denúncias foram feitas na DDF, em um prejuízo de R$ 80 mil. "É um tipo de estelionatário que eu ainda não tinha visto. O golpista, quase sempre, visa o dinheiro como objetivo final. Mas o Landelino tinha prazer em realizar os golpes. Ele gostava de ver a conclusão dos golpes, quando se passava por político, empresário ou representante comercial", comentou o titular da DDF, delegado Andrade Júnior.

De acordo com a Polícia, em um dos golpes o estelionatário se passou por prefeito do município de Hidrolândia (Noroeste cearense, a 247 quilômetros de Fortaleza), para comprar um equipamento de som. O pagamento era feito com cheques roubados ou clonados, que segundo depoimento do acusado, eram adquiridos na praça da Lagoinha, no Centro, ao valor de R$ 50. Segundo ainda a Polícia, a nota fiscal foi feita em nome da Prefeitura. O estelionatário declarou em depoimento que o vendedor da loja ainda questionou uma provável ilegalidade, diante de um produto de uso pessoal ser comprado em nome de uma Prefeitura. O acusado então explicou que teria direito a uma verba para gastos pessoais, sem a necessidade de prestação de contas.

"Todos os proprietários e gerentes das lojas disseram que o Landelino é um verdadeiro artista. Tão convincente que adquiria um produto em uma loja e o revendia a uma outra loja, já na pessoa de um representante comercial. Ele deixava o produto na loja e afirmava que emitiria a nota fiscal, posteriormente", ressaltou o delegado.

Para o titular da DDF, o acusado foi preso pelo excesso de confiança. Ele havia comprado um equipamento de som em uma loja na Aldeota, pela manhã, com cheques roubados, e no fim da tarde retornou para levar mais equipamentos. Nesse intervalo, o proprietário da loja já havia descoberto que o cheque era roubado e havia acionado a Polícia. Como forma de manter a aparência de uma pessoa de influência, o estelionatário costumava alugar veículos de luxo. Segundo a Polícia, era o único compromisso que o acusado honrava.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 714 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal