Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/05/2008 - Jornal de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Prisão de falsários de euros resolveu dois mil processos

Por: Nuno Miguel Maia


Mais de dois mil processos relativos a passagem de euros falsos, pendentes na Polícia Judiciária (PJ) por todo o país, ficaram resolvidos com a detenção, pela directoria do Porto, de um grupo de seis indivíduos ligados a uma discreta oficina nos arredores do Porto. A especialidade dos fabricantes incidia sobre as notas de 20 euros, existindo mais de 500 inquéritos que as autoridades relacionam com estes fabricantes.

Com o desmantelamento da "fábrica" foram apreendidas mais de 700 notas prontas a entrar em circulação, com valor de 268 mil euros. Trata-se da maior apreensão de sempre de euros em Portugal, somando-se a outra operação, na semana passada, em que foram confiscados 138 mil euros e detidas cinco pessoas. De acordo com Rui Nunes, coordenador de investigação criminal da PJ, a norma deste tipo de grupos é a venda por 17 % do valor facial da nota, montante que vai subindo à medida que circula de intermediário em intermediário até ser introduzida no mercado.

O elevado número de processos relacionados com o método de falsificação destes indivíduos - classificado como de "elevada qualidade" e "altamente sofisticada" -, justifica-se precisamente porque, por toda e qualquer apreensão de notas falsas, tem de ser aberto um inquérito. E, por vezes, é detectada apenas uma nota. Só no âmbito das notas de 20 euros existem mais de 500 processos relacionados com o grupo. Mas englobando as notas de cinco, dez, 50, 100, 200 e 500 euros esse número chega aos 2080.

Sem sinais de riqueza

No momento das detenções em Ermesinde (ver caixa), estaria para ser transaccionada uma avultada quantidade de euros falsos. Eram dois os indivíduos que controlavam a oficina, enquanto os restantes quatro seriam intermediários e distribuidores.

"A investigação durava há mais ou menos dois anos. Envolveu muito esforço e muita gente no terreno", explicou o novo director da PJ do Porto, João Batista Romão.

Através de vigilâncias aos envolvidos terá sido detectado o negócio, proporcionando a ocasião ideal para a acção. O caso corre sob direcção do Departamento de Investigação e Acção Penal do Ministério Público do Porto.

O método de falsificação dos euros foi sendo aperfeiçoado ao longo dos últimos meses (ver ficha), o que a PJ foi acompanhando através da análise das muitas notas apreendidas. Mas, apesar do aparente sucesso dos falsificadores, estes não ostentavam sinais exteriores de riqueza.

De acordo com Rui Nunes, não tinham sequer profissão, nem existiam empresas de fachada. O indivíduo mais ligado à oficina de contrafacção já era referenciado pelo mesmo crime e tem julgamento marcado para dentro em breve. O outro elemento considerado central no grupo ficou em prisão preventiva. Os restantes quatro ficaram obrigados a apresentações periódicas às autoridades.

Numa operação distinta, a PJ desmantelou outro grupo que se dedicava em exclusivo à falsificação de notas de 50 euros. Foram detidos cinco indivíduos, e apreendidos 138 mil euros falsos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 222 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal