Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

15/05/2008 - Gazeta Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Engenheiro que se passava por agente da Polícia Federal é preso em Vitória

Por: Daniella Zanotti


O engenheiro Piero André Lemos, de 33 anos, que se passava por autoridade policial, foi preso nesta quinta-feira (15), na residência dele em Jardim Camburi, Vitória. Ele é catarinense e dizia ser Policial Federal em Brasília e que estava no Espírito Santo para missões especiais. Com ele a polícia apreendeu uma arma de pressão e munições restritas para uso das Forças Armadas.

De acordo com o chefe da Divisão de Repressão de Crimes Contra o Patrimônio, delegado Danilo Bahiense, a prisão aconteceu depois que a proprietária do apartamento alugado pelo falso policial há quatro meses suspeitou da identidade dele, já que Piero Lemos não pagava as contas e depois passou a ameaçá-la.

“Essa pessoa desconfiou, foi até a Polícia Federal do Estado e constatou que ele não era policial, mas ficou preocupada porque ele continuou seguindo ela, inclusive com uma arma, que ele dizia ser de calibre 45, e ele usava uma camiseta e distintivo da PF”, explicou Bahiense.

Camisas com escudo da PF

No apartamento dele estava a namorada, Andreia Costa, que contou ter sido também enganada pelo engenheiro. Na residência foram encontradas duas camisas com o escudo da Polícia Federal, dois coldres, uma pistola de ar comprimido calibre 4.5, 20 munições calibre 32 e duas munições de fuzil: uma calibre 765 e uma calibre 556.

Piero Lemos alegou que comprou os produtos por meio de um site na internet e que as munições pertenciam a um amigo que trabalhava em um depósito de gás no Bairro de Fátima, na Serra.

“Lá localizamos um revólver calibre 32 e munições semelhantes a que ele tinha. A proprietária do depósito foi autuada em flagrante, foi arbitrada uma fiança e ela vai responder o processo em liberdade”, contou Danilo Bahiense.

Segundo o delegado, as pessoas que se passam por autoridades policiais geralmente fazem isso para praticar estelionato e intimidar a população com o intuito de tirar alguma vantagem. “De vez em quando acontece um fato desse. Nós já prendemos pessoas se passando por policiais civis, militares e federais, já prendemos até uma pessoa que se passava por agente e se dizia estar a meu serviço em uma escola em Vitória, ele foi preso e autuado em flagrante”, frisou o delegado.

A cópia do flagrante será encaminhado à sede da Polícia Federal, em São Torquato, Vila Velha. Por ter sido autuado em flagrante por posse de munição de uso restrito, Piero Lemos pode ficar até nove anos na cadeia.

Outras testemunhas ainda serão ouvidas, mas o engenheiro pode ser indiciado também por estelionato, já que também repassou alguns cheques da namorada para terceiros.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 1428 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal