Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

15/05/2008 - Bom Dia Rio Preto Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpe do telefone dá prejuízo de R$ 4,5 milhões


A Polícia Civil desmontou ontem, em Rio Preto, um esquema de clonagem de sinais de telefonia via rádio.

Em dois meses e meio, a quadrilha causou prejuízo de R$ 4,5 milhões à empresa Telefônica.

As investigações começaram há um mês, depois de uma denúncia recebida pela DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Rio Preto.

De acordo com o delegado Rubens Cardoso Machado, com a ajuda de técnicos da Telefônica a polícia localizou Maicon Gustavo Weber, 28 anos, suspeito de integrar o esquema praticado há pelo menos três anos na região.

No carro dele foram encontrados 11 terminais de transmissão de sinal, cabos de telefone e um notebook. Os objetos, segundo a polícia, seriam usados nas clonagens dos aparelhos de telefonia via rádio.

Maicon prestou serviços terceirizados para a Telefônica entre 2000 e 2001. O suspeito trabalhava diretamente na instalação de terminais como os que foram apreendidos. Ele negou envolvimento com o esquema e, por não ter sido preso em flagrante, foi liberado depois de prestar depoimento à polícia. Segundo a polícia, Maicon não tem antecedentes criminais.

A DIG investiga se empresas de telemarketing e televendas de Rio Preto e região estão envolvidas no esquema. Elas seriam as principais beneficiadas.

Furtos

A polícia diz que os terminais de telefonia via rádio (usados em locais afastados, onde a linha telefônica não chega) eram furtados e depois clonados com dados de outras linhas.

A empresa de telefonia, segundo os técnicos que ajudaram a polícia na investigação, pode levar até um para detectar a fraude.

Os aparelhos apreendidos com Maicon passarão por perícia no Instituto de Criminalística. Se confirmado a clonagem, o suspeitos deverá ser processado por furto de pulso telefônico e estelionato.

Como funciona o esquema

Furto
Ladrões furtam aparelhos chamados ETAs (Estações Terminais de Assinantes), instalados pela Telefônica em locais onde o sinal não chega através de cabos. Geralmente esses aparelhos são instalados na zona rural e em bairros afastados

Clonagem
Com auxílio de equipamentos de informática, a quadrilha clona as ETAs. Neste processo, para despistar a companhia telefônica, a quadrilha insere informações de outro assinante

Uso
Depois de serem clonados, os aparelhos são vendidos. Segundo investigação da polícia, a quadrilha vende os equipamentos para empresas de telemarketing, que usam livremente. A cobrança referente ao uso é feita ao assinante que teve a linha clonada.

Bloqueio
A Telefônica conta com tecnologia para detectar a fraude e consegue bloquear os sinais são bloqueados. Esse processo, no entanto, pode levar entre uma semana e um ano

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 657 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal