Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/05/2008 - Folha de São Paulo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Desvios em empréstimos do Pronaf causa prejuízo de R$ 130 mil, diz Procuradoria

Por: Pablo Solano


A Procuradoria da República no Rio Grande do Norte aponta em ação de improbidade administrativa que desvios e irregularidades na concessão de empréstimos do Pronaf (Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar) causaram prejuízos de R$ 130 mil.

O procurador da República Ronaldo Pinheiro de Queiroz afirma que o gerente Manoel Gonçalves Prudêncio, que atuava no suporte a negócios na agência do BNB (Banco do Nordeste) Prudente de Morais, em Natal, recebeu dinheiro vivo de produtores rurais e não deu baixa das dívidas.

Além disso, a Procuradoria da República sustenta que Prudêncio entregou cheques administrativos para três assessores do Pronaf liberarem recursos. De acordo com Queiroz, tal irregularidade permitiu o desvio de recursos.

Os prejuízos, aponta a Procuradoria da República, também foram ocasionados pela falsificação de assinaturas e o desaparecimento de 125 documentos sobre financiamentos.

Dois fornecedores de animais rurais são apontados pelo procurador como beneficiários das irregularidades. Queiroz afirma que eles recebiam os recursos por meio dos assessores e, além disso, não repassavam os animais para os produtores rurais que deveriam recebê-los.

A Procuradoria da República afirma que gerentes superiores a Prudêncio na agência se omitiram na busca de soluções para as irregularidades.

A suposta fraude fez o procurador ingressar com ação de improbidade administrativa contra 11 pessoas.

Nela também estão citados dois funcionários do Emater-RN (Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Norte), órgão do governo potiguar.

Um deles, de acordo com o procurador, também realizou ilegalmente a concessão de empréstimo. Outro é apontado como autor de laudos de fiscalização que atestavam a aplicação de recursos que não chegaram aos beneficiários.

O suposto esquema de fraude ainda foi apoiado, afirma o procurador, por um médico veterinário que assinou atestados de sanidade animal sem vistoriar os rebanhos.

O Banco do Nordeste afirma que apurou os fatos em sindicância interna e encaminhou os resultados para a Procuradoria da República, o que permitiu a investigação. A Emater-RN disse que aguarda notificação para se pronunciar e tomar medidas cabíveis. A reportagem não localizou Prudêncio.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 360 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal