Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/07/2006 - Folha de Boa Vista Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Descoberto o golpe do débito automático

Por: Nonato Sousa


A delegada Darlinda de Moura indiciou, na madrugada de ontem, uma quadrilha de estelionatários que estava lesando empresários do ramo de postos de combustíveis de Boa Vista. Entre os acusados estão três adolescentes, um deles de 16 anos apontado como o mentor dos golpes.

De acordo com os cálculos das vítimas, o prejuízo pode chegar à cifra de R$ 60 mil, no período de dois meses. A mãe do adolescente também está sendo investigada pela polícia e, apesar de ter negado participação, a delegada disse que existem indícios para seu indiciamento.

O golpe foi descoberto pelo empresário Abel Mesquita, dono da rede de postos Abel Galinha, quando fazia levantamento do caixa. Ele detectou que na relação de compras pelo cartão em débito automático existiam vários estornos (cancelamento da compra) no nome de dois clientes. Desconfiado, chamou os frentistas para conversar e estes revelaram o golpe.

Eles também informaram que o golpe se estendia ao Ayrton Senna Auto Posto, na avenida Ene Garcez, no Centro. Conforme contaram ao patrão e também na polícia, praticamente todos os dias o adolescente ia aos postos pela manhã e à tarde no carro da família. Ele colocava gasolina no veículo e pagava em débito automático, usando os cartões dele e da mãe.

No instante seguinte que o pagamento era aprovado e o frentista retirava o comprovante, passava novamente o cartão e pedia o cancelamento do débito.

Segundo explicou a delegada, o banco leva um tempo de doze horas para realizar a transação e fazer o depósito na conta do credor e, devido a isso, o golpe demorou a ser descoberto pelo fato de a administração dos postos não se atentar para esse fato. “Como tinha o comprovante do pagamento automático apresentado pelos frentistas, acreditavam que o dinheiro havia sido depositado”, comentou a delegada.

Após comprovar o golpe, Abel Mesquita manteve contato com o gerente do posto Ayrton Senna e contou que também estava sendo vítima do mesmo golpe. À noite os dois empresários levaram os frentistas, no total de oito, sendo dois adolescentes ao Plantão Central, onde o adolescente denunciado e a mãe dele também foram.

A delegada tomou o interrogatório de todos os envolvidos e fez o indiciamento dos cinco maiores de idade. Contra os adolescentes foi feito um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) e repassado para a DDIJ (Delegacia de Defesa da Infância e Juventude), que continuará com os trabalhos de investigação.

GORJETA – Conforme contou o adolescente em interrogatório, o golpe iniciou-se há dois meses, quando ele conversou com o primeiro frentista, Tamandaré Ferreira de Matos Filho, 23, do posto Abel Galinha, na avenida Ville Roy, no bairro Aparecida, e este aceitou fazer o golpe.

De acordo com o plano, o adolescente efetuava o pagamento através do débito automático e o valor era devolvido pelo frentista em dinheiro. Do montante retirado, que girava entre R$ 30 e R$ 120, o adolescente dava uma “gorjeta” de R$ 15 a R$ 30 para o frentista. Isso passou a se repetir quase que diariamente e o adolescente conseguiu a adesão de mais dois frentistas do local.

O adolescente foi em busca de novos comparsas e conseguiu que os cinco frentistas do posto Ayrton Senna também aderissem ao golpe e, de acordo com a polícia, estava rendendo entre R$ 600 a R$ 1,2 mil quase que diariamente.

Em seu interrogatório, o adolescente assumiu a execução dos golpes, informando que todos os frentistas estavam cientes do que faziam e eles também executavam o estorno dos débitos. Já os frentistas admitiram fazer parte do golpe e afirmaram que o adolescente era quem fazia o cancelamento dos valores creditados nos cartões. Eles também confessaram que ligavam para o adolescente quando tinha dinheiro em caixa.

PRISÃO – A delegada explicou que ainda saiu com sua equipe de plantão para prender os frentistas do posto Ayrton Senna em flagrante, mas, ao chegar no local, o gerente já tinha levado os acusados para o Plantão Central, o que descaracterizou o flagrante.

“No mesmo dia que o golpe foi descoberto, o adolescente já tinha pegado cerca de R$ 1,2 mil. Durante a conversa que os patrões tiveram com os frentistas, eles devolveram a gorjeta. Já com o adolescente foram encontrados R$ 700”, frisou.

ALERTA – A delegada acredita que outros empresários e comerciantes possam estar sofrendo do mesmo golpe e não sabem. Ela alerta que confiram os estornos (cancelamentos) de compras no débito automático. “Caso detecte essa situação, como ocorreu com o proprietário do posto de combustível, que procure a polícia e formalize uma denúncia para o caso ser investigado”, disse.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 1285 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal