Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

10/05/2008 - Alagoas 24 horas Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Irmãos são presos por estelionato no Canaã


A Polícia Civil de Alagoas prendeu na noite desta sexta-feira, 9, Magno Andrey Martins Palmeira, acusado de estelionato. Magno estava na companhia do irmão, Paulo Afonso Martins Palmeira, que conseguiu fugir da ação da polícia.

Os dois estavam em uma fábrica de pipocas no Canaã quando foram abordados pelos policiais do 4° Distrito. Os policiais foram até a fábrica depois de uma denúncia do proprietário do galpão. Segundo o proprietário, os dois irmãos não pagavam o aluguel há três meses. “Eu já não suportava mais o atraso”, disse o proprietário do galpão, que não quis se identificar.

Diante da exposição dos fatos, os policiais foram até o local. Na hora da abordagem os irmãos estavam na fábrica. Os policiais solicitaram a documentação da empresa e foi aí que tudo foi descoberto.

Magno Andrey apresentou a documentação que estava completamente irregular, não havia licença de localização, pagamento das taxas municipais, e a taxa de localização estava vencida, além da falta de talonário de notas fiscais.

O golpe

Magno Andrey e Paulo Afonso Palmeira, alugaram o galpão com todo maquinário industrial para a fabricação de pipocas, contrataram funcionários e iniciaram o processo de fabricação. Só que eles – os irmãos – não pagavam aos fornecedores e funcionários. Pagaram à compra da matéria prima para a fabricação de pipocas com um cheque sem fundos no valor de R$ 23 mil.

A compra da matéria prima era feita em nome de uma empresa que já estava fechada e a venda era feita em nome de outra empresa. Magno e Paulo conseguiram documentação falsa para utilização do nome da empresa, inclusive com carimbos e selos falsos de vários cartórios em Maceió.

Deplan I

Na Delegacia de Plantão no Farol, os cinco funcionários da empresa também foram prestar depoimento. “Esse cara não paga a gente tem três meses e eu quero receber o meu dinheiro, além do mais ele não assinou a carteira de ninguém”, desabafou um funcionário da empresa.

O advogado dos irmãos esteve na Deplan, mas não quis falar sobre o assunto.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 430 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal