Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/07/2006 - A Gazeta (ES) Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Empresas que prometem crédito fácil são suspeitas de calote

Por: Rachel Silva e Rafaela Marquezini


Quem procura crédito deve ficar atento: anúncios nos classificados dos jornais podem estar servindo de "isca" para um golpe que já lesou pelo menos seis capixabas.

Os anúncios divulgam empréstimos de até R$ 800 mil com juros de até 0,34% – menos que a remuneração da caderneta de poupança. A promessa de dinheiro fácil atrai pessoas que chegam a assinar contrato e pagar uma taxa de adesão. Elas só descobrem que foram roubadas quando os golpistas somem com o dinheiro e não depositam o valor prometido.

No contrato, que é enviado pelo correio, há até informações para que o consumidor tenha cuidado com instituições financeiras não idôneas. "Tudo para seduzir o cliente, que nem desconfia do golpe", avisa a gerente do Procon Municipal de Vitória, Jalusa Arruda.

O Procon municipal de Vitória já recebeu seis denúncias de capixabas que caíram no golpe. Juntos, eles perderam R$ 11 mil. Mas, na opinião de Jalusa, o prejuízo pode ser bem maior. "As pessoas têm vergonha de admitir que foram lesadas e acabam optando pelo silêncio", explica.

Na manhã de ontem, representantes do Procon, dos jornais, do Ministério Público e da polícia se reuniram para discutir maneiras de acabar com o golpe. O primeiro passo é impedir que os estelionatários anunciem nos classificados dos jornais.

Para isso, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) será firmado entre o Ministério Público, o Procon Municipal e os principais jornais do Espírito Santo. No dia 7 de agosto será realizada outra reunião para assinar o TAC e tomar outras providências.

Outro lado. Ligamos para a Finabens, uma das empresas que anunciam os empréstimos e que, segundo o Procon, é suspeita de aplicar o golpe. A pessoa que atendeu não quis se identificar mas afirmou que a Finabens é apenas a representante de outras duas empresas: a Classe A Habitacional e a Seven Z Administradora e Participação Ltda.

Essas duas empresas já foram denunciadas pelo Ministério Público de Goiás em setembro do ano passado, acusadas de aplicar o golpe. Também há reclamações de consumidores do Distrito Federal, Tocantins e até da Paraíba.

A Precar Center Comércio Varejista e Acessórios Ltda, outra empresa que teve queixa registrada no Procon de Vitória, já causou problema semelhante em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Tentamos contato com a empresa mas o nome não consta da lista telefônica e nem existe site da Precar.

A GAZETA vai refazer o cadastro de empresas

O jornal A GAZETA vai recadastrar todas as empresas que anunciam empréstimos nos Classificados. As empresas anunciantes de consórcio, empréstimos e financeiras que não se recadastrarem até a próxima quinta-feira, dia 20, terão seus anúncios cancelados (se já contratados) e não poderão mais anunciar. O número de telefone para que os anunciantes façam o recadastramento é 3321-8213.

"Pedimos ao Procon uma lista oficial das empresas que estão dando problema, porque sem isso eu não posso dizer que não vamos mais publicar anúncios de uma determinada empresa", explica o diretor comercial de A GAZETA, Márcio Chagas.

Ele frisou que está discutindo esse assunto em conjunto com o Ministério Público, o Procon e a polícia. "É uma forma de inibir esse tipo de golpe. Vamos tomar todas as providências necessárias", afirmou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 841 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal