Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

06/05/2008 - O Estado de São Paulo / Ag. Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Paulinho diz estar 'apanhando' no caso BNDES e abrirá sigilos

Por: Denise Madueño


BRASÍLIA - O deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força, negou nesta terça-feira, 6, que esteja envolvido no esquema de desvio de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), descoberto na Operação Santa Tereza, da Polícia Federal. A defesa foi feita no plenário da Câmara. " Estou apanhando. Me coloco à disposição da corregedoria e também da comissão, se for preciso. E assim que terminar de falar eu vou ao procurador-geral (da República) com um documento que quebre o sigilo telefônico e bancário", disse.

Paulinho é mencionado como supostamente envolvido no esquema de desvio, segundo reportagem do Estado. Por ter foro privilegiado, Paulinho não foi incluído no inquérito da PF que investigou a quadrilha nas fraudes.

Paulinho criticou também um eventual pré-julgamento. "Não da para continuar assim, presidente (para Chinaglia). Primeiro te acusam, depois você tem que provar", disse.

A declaração do deputado foi aprovada por membros do partido. "Ele (Paulinho) está demonstrando que está assumindo uma postura de colaboração. Uma postura de quem não deve, não teme", afirmou Vieira da Cunha, presidente do partido. Nesta noite, Paulinho vai se explicar na reunião da Executiva do PDT com as bancadas do Senado e da Câmara. A decisão de abrir o sigilo, no entanto, foi uma forma de esvaziar algum tipo de pedido de afastamento do deputado do partido. Pela manhã, o senador Jefferson Péres (PDT-AM) sugeriu que Paulinho se licenciasse da sigla.

Nesta terça-feira, o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), pediu ao corregedor da Casa, deputado Inocêncio Oliveira (PR-PE), a abertura de investigação sobre o suposto envolvimento de parlamentares no esquema de desvio, mas não citou nomes.

Cabe ao corregedor fazer uma análise, elaborar um parecer e, em seguida, levá-lo à Mesa Diretora da Câmara para discussão. A Mesa poderá pedir, ou não, a cassação do mandato do parlamentar, ou ainda determinar outro tipo de punição. No caso do pedido de cassação, esse deve ser encaminhado ao Conselho de Ética da Casa.

Também nesta terça, o líder do PDT no Senado, Jefferson Péres, defendeu o afastamento de Paulinho do partido, até que ele apresente explicações sobre as acusações. "O melhor é ele se licenciar do partido. Acho que deixaria todos mais à vontade, já que as acusações são graves", afirmou.

A Operação Santa Tereza prendeu 11 empresários, advogados e servidores públicos que estariam envolvidos em um esquema de desvio de verbas do BNDES. Dois financiamentos sob suspeita foram autorizados e liberados no início do ano - um no valor de R$ 130 milhões, outro de R$ 220 milhões.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 212 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal