Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

05/05/2008 - JB Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Presa dupla que tentava aplicar golpe do falso seqüestro por telefone


RIO - Dois homens acusados de extorsão por telefone foram presos em flagrante, durante a Operação Meriti Segura, na noite deste domingo, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, por policiais da 64ª DP (Vilar dos Teles). Alex Rozario, 30 anos, e Diogo Henrique dos Santos Silva, de 20, foram surpreendidos pelos agentes no momento em que se preparavam para receber o dinheiro do resgate de um falso seqüestro.

Segundo os policiais, um dos falsos seqüestradores telefonou na tarde de domingo para a vítima, Antônio Francisco Miguel, 62 anos, exigindo a quantia de R$ 3 mil para libertar o filho, Ailton da Silva Miguel, suposto seqüestrado. A vítima alegou não ter o valor cobrado e, após negociação, o seqüestrador cobrou R$ 2.500 pelo resgate que deveria ser pago no prazo máximo de uma hora, após a ligação. O criminoso avisou que Antônio deveria lhe telefonar para marcar um encontro assim que conseguisse a quantia pedida.

Como não tinha o dinheiro, Antonio foi até à 64ª DP e fez a denúncia. Na delegacia, orientado pelos agentes, a vítima telefonou para o seqüestrador e negociou novamente o resgate, marcando o encontro em frente a um orelhão, na Rua da Feira, no Centro de Vilar dos Teles. No local, Alex Rozario abordou a vítima e cobrou o dinheiro do resgate, quando os policiais, até então escondidos, deram voz de prisão ao criminoso.

No momento do flagrante, os agentes desconfiaram de Diogo Henrique, o outro acusado, que andava pelo o local numa bicicleta. Ele foi levado para a delegacia, onde ficou comprovada sua participação no crime, já que era dele o celular usado para negociar com Antônio o resgate do falso seqüestro. Ainda na delegacia, os policiais descobriram que Alex Rozario estava em liberdade condicional desde o ano passado, após cumprir parte de uma condenação pelo crime de roubo.

Segundo o delegado André Drumond, titular da 64ª DP, os falsos seqüestradores vão responder pelo crime de extorsão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 251 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal