Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

05/05/2008 - Diário Economico Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

O homem sobre quem pesa a responsabilidade pelo ‘subprime’

Por: Sandra Almeida Simões


Os EUA deram uma cara e um nome à crise do ‘subprime’: Ralph Cioffi, ex-gestor de ‘hedge funds’ do Bear Stearns.

Com os mercados financeiros mundiais a sofrerem ainda os efeitos da tempestade, apurar responsabilidades e retirar lições continua a ser uma das prioridades. E Ralph Cioffi poderá tornar-se no primeiro alvo de uma acusação judicial, enquanto líder dos dois fundos que, ao entrarem em colapso, geraram um efeito dominó sobre boa parte do sistema.

Agora, Cioffi está a viver dias conturbados. A aguardar a decisão dos promotores da Justiça Federal norte-americana - que será divulgada em Junho -, Ralph Cioffi e a sua equipa podem tornar-se nos primeiros rostos acusados formalmente como responsáveis do ‘subprime’, de acordo com a ‘Businessweek’.

Uma responsabilização que, a acontecer de facto, terá uma forte repercussão e servirá de impulso para novas acusações.

Neste momento, as investigações decorrem em duas frentes. Por um lado, é primordial perceber até que ponto os gerentes enganaram deliberadamente os investidores sobre a saúde financeira dos fundos. Por outro, está sob investigação o eventual uso de valores falsos por parte de Ralph e a sua equipa, na avaliação dos mesmos fundos. É esta segunda frente da investigação que mais interessa aos bancos de investimento. A forma como Wall Street fixou o preço das obrigações colaterais e os valores que foram baseados em modelos internos, mais do que em valores reais, são questões controversas.

“Caso se confirme que as avaliações efectuadas no Bear Stearns têm origem criminosa, será um tiro de aviso para cada uma das empresas que comercializou no mercado estes produtos exóticos”, afirmou Steven Caruso, representante de diversos accionistas. De acordo com as contas da Businessweek, o valor da amortização de activos já ascende a 250 mil milhões de dólares (162,1 mil milhões de euros).

Apesar da forma como decorrem as investigações, os promotores reconhecem que encontrar provas das eventuais fraudes é uma tarefa difícil, tal como será igualmente complicado explicá-las a um júri. Os promotores de justiça precisam comprovar que os gerentes usaram intencionalmente preços falsos.

Para além de grande parte do tempo dos promotores ser gasto a interrogar os investidores, aqueles estão igualmente focados na análise das atitudes de Ralph e da sua equipa nos meses anteriores à queda dos fundos.

O objectivo é encontrar inconsistências entre os comentários, chamadas telefónicas, emails e outras comunicações de Cioffi.
Enquanto as investigações avançam, o ex-gestor de fundos do Bear Stearns espera na sua multimilionária residência, enquanto lança o seu próprio negócio.

No início do ano, criou um fundo de investimento que pretende gerir o dinheiro da sua família.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 230 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal