Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/04/2008 - Diário Digital Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ferreira Torres nega papel em esquema de diplomas falsos


O ex-presidente da Câmara do Marco de Canaveses, Avelino Ferreira Torres, sustentou hoje, em declarações à lusa, nunca ter comandado «um esquema de distribuição de diplomas falsos».
Este alegado esquema foi denunciado, terça-feira, no Brasil, por José Faria, a testemunha-chave no processo contra Ferreira Torres que decorre no Tribunal do Marco de Canaveses.

Em declarações proferidas antes de embarcar, em São Paulo, num voo de regresso a Portugal, José Faria afirmou que há funcionários da Câmara do Marco que «nunca atravessaram o Atlântico, nunca vieram ao Brasil e mesmo assim têm cursos em escolas brasileiras».

«São pessoas que eram funcionárias dele (Ferreira Torres), o mentor desses diplomas, e que usaram esses cursos apenas para subir de categoria na câmara», afirmou.

Ferreira Torres é acusado pelo Ministério Público (MP), no julgamento que está a decorrer no Tribunal do Marco de Canaveses, de seis crimes de corrupção, extorsão, abuso de poder e peculato.

José Faria, que chega hoje a Madrid vindo de São Paulo, no Brasil, seguindo posteriormente para Portugal, está convocado como testemunha-chave para confirmar a tese do MP de que funcionou como testa de ferro nos negócios, alegadamente ilícitos, do ex-presidente da Câmara do Marco de Canaveses.

O seu depoimento deve ser prestado, na próxima quarta-feira, no Tribunal do Marco de Canaveses.

«Não sei absolutamente nada acerca disso [diplomas]. Isso é novo para mim», assegurou à Lusa Avelino Ferreira Torres, considerando que as denúncias do seu ex-colaborador fazem parte de «uma estratégia que tem já a ver com as eleições do próximo ano».

Segundo Ferreira Torres, que nas últimas autárquicas se candidatou à presidência da Câmara de Amarante, apoiado pelo movimento «Amar Amarante», «alguém lhe anda [a José Faria] a pagar para ele dar essas entrevistas».

«Esta sucessão de entrevistas tem a ver com uns cartazes que o movimento »Amar Amarante«, colocou há dias na cidade de Amarante a denunciar o negócio da Tabopan», afirmou.

O movimento «Amar Amarante» defende que deveria ter sido a autarquia local a adquirir a massa falida da ex-Tabopan (que faliu na década de 80) em vez de permitir que o seu património fosse parar às mãos de um grupo privado.

As antigas instalações fabris de aglomerados de madeira foram, há alguns anos, adquiridas por uma empresa do grupo Mota Engil, em associação com as câmaras de Amarante e Vila Pouca de Aguiar.

Esta sociedade deu origem ao parque empresarial - Parques do EDT - liderado pela Mota Engil.

As duas câmaras municipais têm, cada uma, cinco por cento de capital.

José Faria, à partida de São Paulo, avançou que planeia denunciar os diplomas falsos e as supostas actividades ilegais do ex-presidente da Câmara Municipal.

«Contarei tudo o que sei. Chega, basta desse género de políticos no nosso país», disse aos jornalistas, em declarações no aeroporto de São Paulo.

Antes de embarcar, José Faria despediu-se do seu primo, o advogado José Manuel Pereira Mendes, que o acolheu durante os 16 dias em que permaneceu no Brasil.

José Faria embarcou às 22:30 horas (02:30 de quarta-feira em Lisboa), num voo da companhia Varig, com destino a Madrid.

A testemunha não soube dizer qual será o seu destino quando aterrar na capital espanhola, se seguirá numa escolta policial para Marco de Canaveses ou se regressará a Portugal sozinho.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 269 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal