Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/04/2008 - Planeta News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Cobrador perde mais de R$ 7 mil em golpe


O cobrador G.S.D.P., de 23 anos, morador na Cohab IV foi vítima de um golpe de estelionatárias, e perdeu a quantia de R$ 7.013,00. Ele é funcionário da empresa Barão Olímpia Materiais de Construção.

Segundo G.S.D.P., ele veio ao centro para realizar serviços bancários, como primeira atividade foi até a agência da Caixa Econômica Federal descontar um cheque no valor de R$ 5224, e saiu para ir até o outro banco.

Quando saiu uma senhora aparentando ter 40 anos, um pouco gorda e baixa, se aproximou de G.S.D.P. e mostrou uma bolsa preta que havia encontrado, perguntando se era dele. A vítima disse que olhou dentro da bolsa e viu que continha documentos de uma empresa e um cheque no valor de R$ 12700, e logo em seguida devolveu a bolsa a senhora dizendo que não era sua.

Após devolver a bolsa, outra senhora de estatura mediana 1,70 metros, magra, loira clara e aparentando ter entre 45 e 50 anos, se aproximou perguntando se alguém havia encontrado uma bolsa preta, tendo ele respondido que uma outra senhora havia encontrado a bolsa.

A golpista se passando por agradecida, insistiu em dar uma gratificação a suposta mulher que encontrou a bolsa e para G.S.D.P., e subiram a Rua Nove de Julho para irem até uma suposta loja da família da senhora que havia perdido a bolsa, que ficaria localizada na Rua Américo Brasiliense. A suposta dona da bolsa saiu e voltou com um par de sapatos e R$ 50.

A mulher insistia em oferecer uma gratificação ao G.S.D.P., sugerindo para que ele fosse pegar a sua gratificação, mas como ele teria que entrar pelos fundos, a bolsa que ele carregava teria que ficar com a senhora, que insistiu muito nisso. G.S.D.P. também contou que a senhora chegou a pegar a bolsa da mão dele, mas ele pegou de volta.

Para ter confiança a mulher entregou para ele a bolsa preta que continha várias notas embrulhadas em um elástico e o cheque, dizendo que ele poderia confiar e entregar a bolsa.

G.S.D.P. acabou caindo na conversa da mulher e deixou a bolsa com elas, porém sempre caminhando e olhando para trás, elas estavam paradas defronte a Policlínicas Socorros Mútuos. Quando a vítima chegou na esquina da Rua Américo Brasiliense, olhou para trás e não viu mais as mulheres.Ele correu e entrou na Policlínica achando que elas poderiam ter entrado lá, mas não conseguiu acha-las.

Na bolsa preta, que supostamente estaria com várias notas de R$100 envoltas em um plástico, na verdade são apenas duas notas de R$ 2, que simulavam quatro montes de notas de R$ 100, através de um material emborrachado. E também continha o cheque no valor de R$ 12700.

Na bolsa de G.S.D.P. tinha R$ 5224 do cheque que ele havia descontado, R$ 1560 e mais dois cheques no valor de R$ 114,50 cada um.


Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 258 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal