Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

11/04/2008 - O Diario do Norte do Paraná Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

'Não converse com estranhos', aconselha psicólogo

Por: Clóvis Augusto Melo


Participar de um golpe, seja como mentor intelectual, seja como vítima, é uma manifestação de vontade. Escondido nos mais recônditos meandros da mente humana, moram algumas do porquê, ainda hoje, se aplicar com sucesso algumas vigarices tão antigas quanto a própria história.

O psicólogo e professor da Universidade Estadual de Maringá José Artur Molina comenta de que maneira algumas estruturas mentais conspiram contra a própria pessoa. E desvenda quem são e como agem os personagens dessa trama.

O diário - Qual o perfil do golpista que aplica os famigerados contos do vigário?

José Artur Molina - Trata-se de gente inteligente, habilidosa e empenhada. Um cidadão de boa conversa, que você nunca viu mas que, em cinco minutos, te encanta. São sensíveis, conhecem bem o espírito humano e mexem na ferida: a carência. E, claro, são indivíduos sem escrúpulos; logo, sem culpa. Aliás, para eles, a culpa é das vítimas.

Como se pode culpar alguém que nunca se viu antes?

Eles dividem as pessoas em dois tipos, e somente dois: os espertos e os otários. E eles odeiam otários, independentemente de conhecê-los. "Quem manda ser trouxa", é o pensamento deles. Envolve sedução e violação.

O senhor teve contatos com estelionatários quando eles estavam na prisão. Como foram esses contatos?

Tive contato com muitos criminosos, há alguns anos, por conta de um trabalho com apenados que desenvolvi em Londrina. De ladrões a assassinos. De longe, os mais agradáveis eram os golpistas. Talvez por estarem presos e não possuírem nenhum interesse imediato, eles ficavam até mais relaxados. São figuras encantadoras e essa é a arma que eles usam.

Eles comentam sobre os golpes, são arredios?

Eles não tocam no assunto. Se dizem pessoas de bem que estão presas por injustiça, não deveriam estar ali. "Você está me vendo, você pensa que eu sou capaz de fazer o que dizem que fiz?", me perguntavam. São sempre inocentes e falam isso com uma desenvoltura que, quem não conhece, acaba acreditando.

O que faz com que uma pessoa se torne um golpista?

Normalmente é o ambiente. Quem vive rodeado de mentiras, num lugar sem ética, valor comunitário ou respeito, dificilmente vai adotar outro comportamento. Essas pessoas são um pouco vítimas de suas histórias, devem ter sido tratadas com muita sordidez e se rebelam para fazer parte de outro grupo. Somos filhos da ambiência (meio ambiente).

E quanto à vítima, qual o perfil?

Todos podemos ser vítimas. Temos uma enorme capacidade de acreditar. Passa por um pensamento mágico, infantil, de que é tudo fácil. Depois vem a recusa em aceitar coisas negativas, o que nos põe sob risco. E a vulnerabilidade do ser humano causada pela carência. Quanto mais carente a pessoa, mais simples é o golpe. Mas conheço pessoas que considero inteligentes, formadas, profissionais liberais e que caíram em golpes também. É um ganancioso e um ingênuo ao mesmo tempo.

Não há um paradoxo aí? Normalmente pessoas gananciosas têm mais cuidado com seu dinheiro.

Os gananciosos via de regra são avarentos, se permitem pouco prazer. E aí é que está a armadilha: o prazer deles é ganhar mais dinheiro, levar vantagem. O golpista chega com essa promessa e eles acabam caindo. O princípio do prazer prevalece sobre o princípio da realidade. A vítima é o negativo do vigarista e cai porque quer ser esperto. A habilidade do vigarista sobrepuja a inteligência e a experiência da vítima.

Existe alguma maneira de não ser ludibriado?

Todo ser humano tem potencial para cair num golpe. Às vezes, até por conta de um momento específico que está vivendo, uma situação pela qual está passando e que o deixa mais vulnerável. Assim sendo, só consigo pensar em um conselho: não converse com estranhos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 228 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal