Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

12/04/2008 - Jornal da Cidade de Bauru Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Atestado médico era vendido a R$ 100,00

Por: Lígia Ligabue


Atestados médicos, receitas de medicamentos de uso controlado, comprimidos antidepressivos e remédios para emagrecer. Tudo isso estava na casa de Sandra Costa, 50 anos, moradora da Vila Seabra, em Bauru, que foi presa ontem acusada de promover um verdadeiro comércio de atestados, receitas e remédios. Um atestado médico de 15 dias custava R$ 100,00.

A prisão da acusada fez parte da megaoperação da Polícia Civil e do Departamento de Narcóticos (Denarc) da Capital, realizada ontem em Bauru e região. Sandra é acusada de utilizar carimbos com nomes e registros de vários médicos da cidade, receitas com timbres da Secretaria Municipal da Saúde e de unidades da região - tudo forjado, segundo a Polícia Civil - para emitir os atestados e receitas médicas.

Em um caderno apreendido na casa dela estavam relacionados cerca de 250 nomes, que seriam os clientes. De acordo com o delegado José Dorneles Costa, da Delegacia da Infância e Juventude (Diju), Sandra vendia atestado médico nas mais diversas especialidades.

Já o pacote de uma receita de medicamento controlado, mais comprimidos, era comercializado por R$ 100,00, segundo a polícia. Se o cliente quisesse apenas um comprimido, o preço variava de R$ 1,00 para os remédios para emagrecer e R$ 2,00 para antidepressivos. Na casa, os policiais encontraram cartelas de Lexotan e Bromazepan.

O esquema funcionaria da seguinte forma: com os formulários e carimbos falsificados, Sandra forjava a receita médica. Com a receita, comprava os medicamentos de uso controlado para revendê-los. A etiqueta dos remédios eram coladas em um caderno para facilitar o controle da movimentação e também ocultar provas.

De acordo com o delegado da Diju, Sandra mandava forjar os carimbos e imprimir os blocos de receitas. “Ela conseguia o original de médicos conhecidos na cidade e forjava as receitas”, explica. Ainda será apurado onde os talonários de receita eram impressos. Costa revelou que a mulher era investigada há alguns dias e a suspeita era que ela empregava adolescentes para entregar as mercadorias e também conseguir mais clientes, como jovens em busca de remédios para emagrecer.

Pelos dados do caderno, a polícia supõe que o “comércio” de medicamentos ocorria há pelo menos três anos. Sandra foi presa em flagrante por falsificação de documentos públicos, cuja pena prevista é prisão de dois a seis anos, e falsificação de documentos particulares - pena de um a cinco anos de prisão. Ela não tinha passagens pela polícia.

O advogado de Sandra, Olavo Nogueira Ribeiro Júnior, contou que sua cliente cuida do pai com mais de 90 anos, que está acamado e precisa de ajuda constante. O idoso necessita de remédios caros, assim como Sandra que, de acordo com Ribeiro Júnior, enfrenta um câncer. “Ela atravessa grandes dificuldades financeiras e tomou esta atitude”, disse. Hoje, ele deve pedir o relaxamento da prisão de Sandra, argumentado que ela precisa cuidar do pai e da sua saúde.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 220 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal