Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS



Promoção BLACK WEEK. Até o dia 02/12 valor promocional para o Treinamento sobre Fraudes Crédito e Comércio ! CLIQUE AQUI.


Acompanhe nosso Twitter

05/04/2008 - Jornal da Cidade de Bauru Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Foragido é preso com RGs falsificados

Por: Dayran Carvalho


Um homem foragido da Justiça foi preso ontem em Bauru portando vários documentos falsificados com os quais é suspeito de ter feito compras no comércio, inclusive de uma moto Suzuki que custa R$ 67 mil. Agora, ele também será investigado por uso de documento falsificado e estelionato. Rogério Mariano Milhan foi encontrado em seu apartamento, na zona sul, por policiais civis do 3.º Distrito Policial, que cumpriam mandado de prisão, por homicídio, expedido pela Justiça de Andradina.

No apartamento, havia uma série de documentos falsificados que poderão servir de prova de crime de estelionato. Entre os documentos, estão três diferentes RGs que vinham sendo utilizados por Milhan, que já estava sob investigação do 3º Distrito Policial por suspeitas de ter aplicado golpes na cidade.

Milhan foi condenado por homicídio a cumprir pena de seis anos, em regime semi-aberto. Ao que tudo indica, o homicídio ocorreu em um acidente de trânsito, pois a condenação se encaixa no artigo 309 do Código de Trânsito Brasileiro. Após ser preso em Bauru, ele foi encaminhado para a cadeia.

Milhan mora em um prédio localizado no Jardim Aeroporto. Lá, além dos RGs, a polícia encontrou um CPF falsificado de número 781.539.999-15, papéis que indicam que ele tenha aberto três empresas com documentos falsificados, todas com o mesmo endereço, e uma moto Suzuki GSX 1300R, nas cores azul escuro e prata.

Segundo o delegado Silverto Sevilha Martins, titular do 3.º DP, a moto foi financiada no nome de Gilberto Alves, titular de um dos RGs falsificados, de número 5.712.031-2, e do CPF. Há indícios que Gilberto Alves já seja falecido. Os outros dois RGs têm o nome do próprio Rogério Mariano Milhan, porém foram expedidos em Estados diferentes - um em São Paulo e outro no Paraná. Neste último, ele diz ser natural de Taquarituba e, no outro, de Andradina.

Além dos documentos e da moto, foram apreendidos no apartamento um notebook, duas CPUs de computador e contas, também no nome de Gilberto Alves. “Fizemos a apreensão de tudo que possa contribuir na apuração dos crimes de estelionato”, explica Silberto. “Agora que Milhan está preso, daremos continuidade a estas investigações”, completa. O delegado ainda não tinha como precisar o tamanho do prejuízo causado pelos possíveis golpes, mas os valores podem ser bem altos. “Ele pode ter feito muitas falcatruas, com muita gente”, frisa.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 650 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal