Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

02/04/2008 - O Tempo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

MP cria nova promotoria para tratar de crimes na Internet

Por: Flávia Martins Y Miguel


O Ministério Público Estadual (MPE) vai implantar, ainda neste mês, a Promotoria de Combate aos Crimes Cibernéticos, que vai tratar exclusivamente dos casos relacionados à Internet. A informação é do coordenador do centro de apoio às promotorias criminais, Joaquim Miranda.

Crimes como o que aconteceu anteontem, relatado por Kênia Cristina dos Santos Sabino, 19, poderão ser encaminhados à nova promotoria. A jovem disse ter sido dopada por um homem durante um encontro marcado através de um site de relacionamentos na noite da última segunda-feira.
A princípio, a polícia levantou a possibilidade de a jovem ter sido estuprada enquanto estava desacordada. Mas, segundo o delegado regional da Polícia Civil de Sabará, Afrânio Vasconcelos, laudo do Instituto Médico-Legal ( IML) não detectou o estupro. "Não houve crime de estupro, portanto vou encaminhar o inquérito para a Delegacia de Mulheres em Belo Horizonte", afirmou o delegado.

Delitos cometidos por pessoas que utilizam a Internet como ferramenta serão combatidos de perto pelo MPE através da nova promotoria. Um dos desafios é driblar a falta de legislação específica.

"Nós já temos a lei para punir o crime. Usamos o Código Penal. Se dão golpe pela Internet, é estelionato. Se marcam brigas entre torcidas, é crime de incitação à violência. Ninguém vai escapar", afirmou Miranda. Ele afirmou que uma equipe de dez pessoas vai trabalhar na promotoria e deverá usar servidores de Internet à parte do resto do MPE. A medida serve de proteção contra hackers ou vírus. "Vamos mexer com áreas muito sensíveis e povoadas por gente que conhece desses crimes. Não podemos misturar os terminais."

Orkut. A estudante de enfermagem Kênia Cristina, que faz aniversário hoje, conheceu o estudante de direito que a teria dopado através de troca de mensagens pelo Orkut. No primeiro encontro que marcaram na semana passada, eles se encontraram na porta de um shopping no centro da cidade e conversaram por 10 minutos. "Foi bem rápido porque ele disse que estava ocupado", contou a estudante.

No dia seguinte, pelo MSN, uma ferramenta de troca de mensagens instantâneas, o rapaz propôs um segundo encontro. "Marcamos no mesmo local. Entrei no carro dele para dar uma volta e ele me dopou", disse.

O destino do passeio de carro foi a praça do Papa, no bairro Mangabeiras. Lá, o desconhecido ofereceu uma bebida que seria uma mistura de refrigerante e álcool, segundo a vítima. Depois da ingestão do líquido, a estudante revelou que perdeu os sentidos e só acordou dentro de um táxi, em frente à sua casa, no bairro Jardim Alvorada, em Sabará. "Não sei como cheguei lá. Nem o motorista, nem ele (o suspeito) sabiam onde eu morava", disse.

Na madrugada do suposto crime, a jovem e sua mãe acionaram a Polícia Militar. A vítima fez o exame de corpo de delito no Hospital Municipal Odilon Behrens e também compareceu no IML para novas análises.

A Polícia Civil ainda aguarda o resultado do laudo do exame toxicológico da estudante, que pode comprovar se ela foi dopada. A presença de hematomas na perna esquerda é, por enquanto, a única evidência de lesão. "O suspeito poderá responder por constrangimento ilegal, lesão corporal e até rapto. Mas isso vai depender das investigações", explicou Vasconcelos.


Entenda o caso

Orkut

Na semana passada, Kênia conheceu o suspeito em um site de relacionamentos

Primeiro encontro

Os dois marcaram um encontro em frente a um shopping da capital

MSN

Ela continuou se comunicando por MSN com o rapaz. Eles marcaram novo encontro Segundo Encontro Na segunda-feira eles foram até praça do Papa. No local, o suspeito ofereceu a Kênia uma bebida. Após beber, ela perdeu os sentidos

Táxi

Ela teria sido achada por um taxista desacordada na Cristiano Machado. O motorista teria levado a estudante para casa

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 222 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal