Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

30/03/2008 - Correio da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

'My love' da net dá cá dinheiro

Por: Miriam Assor

Foi por sorte que João não caiu na armadilha de uma das muitas mulheres que atraem homens na internet. Eles pensam em amor. Elas em dinheiro.

No primeiro e-mail ela chamou-o de amigo. No terceiro de querido. E nos seguintes, mimou João Luís de amor. Para pedir cifrões, o sentimento cresceu de tal forma que o funcionário de um estabelecimento de ensino, segurança nas horas vagas, foi promovido a 'my sweet love.' A esperta, Natalya Penkova ou Kuzovkova, consoante a hora da aldrabice, não canta, mas encantou até ser descoberta. Se João soubesse que a russa abençoada pela natureza constava no index das aldrabonas que inundam centenas de páginas da internet, teria tido uma conduta diferente. 'Eu nunca a vi.' Conheceu-a virtualmente no Badoo - um site onde é possível fazer amigos, encontrar amantes ou simplesmente trocar de bicicleta.

O homem de olhos azuis, fala pausada, nascido em 1971 em Torres Novas, não esquece o balde de água gélida que lhe alagou o orgulho: 'Fiquei desiludido.' Uma pessoa como ele, desconfiado q.b., não fez bem as contas para calcular tamanha mentira. Mas quiçá o momento estivesse de feição para que a conterrânea de Putin pudesse dar asas à intrujice. João enfrentava um divórcio doloroso e a internet parecia-lhe um escape para aliviar a mágoa e entreter a solidão. 'Até então, eu não percebia nada de computadores.' Só a 27 de Agosto de 2007, dias após o desfecho matrimonial, é que adquire um PC portátil. A aprendizagem foi célere.

Um colega deu-lhe dicas e o resto aprendeu sozinho. Apesar de o cosmos da web ser tão contagiante como as cerejas, João acaba por vender o computador. Faltava-lhe tempo. Em Novembro, de agenda organizada, comprou um Toshiba e tornou-se um cibernauta. 'Inscrevi-me no Badoo para alargar amizades, mais nada.' Porém, o sinal vindo de uma deusa de seios volumosos fê-lo mudar de ideias.

'Ela enviou-me um e-mail a dizer que tinha gostado do meu perfil.' E enviou coisa melhor: uma fotografia do seu corpo vestido com farpelas justas. Os elogios e as seguintes imagens bastaram para que João esquecesse o intuito fraternal. 'Respondi-lhe, claro!' Um homem não é de ferro, mas não devia ser parvo. Mesmo assim, agradeceu-lhe os piropos, e desde esse dia, 7 de Janeiro de 2008, não faltaram e-mails na sua caixa de mensagens. 'O único senão é que meu inglês não é lá muito bom... mas desenrasquei-me!' No início contava com a ajuda de uma amiga professora, e depois já dispensava ajuda: 'Fiz o download de um dicionário.'

Os conteúdos dos e-mails fraquejavam de imaginação, contudo, em períodos de crise emocional, um busto a sair da camisa supera a pobre literatura. Patinhos no Rio Volga, a guitarra da amiga, a evidência que só há bonecos de neve no Inverno porque na Primavera chegam as andorinhas. E poemas do estilo o amor é estar feliz quando o parceiro está feliz, ou quando o outro está com a mosca os dois ficam amuados.

'Ela dizia-me que os russos tratam mal as mulheres.' Sovam-nas com a colher de pau. E, ela louvava Deus e a informática por terem sido poupada dessa desgraça. Não só falava das tareias que nunca apanhou. 'Escrevia-me coisas bonitas.' A canção do bandido seguia inalterável. Natalya amava João. Profundamente. De chama e vela acesa. E a determinada altura, amava-o tanto e com tanta arritmia que já não aguentava a distância.

Queria muito cumprir o fogo da paixão. Para tal, era imprescindível que o amado abrisse os cordões à bolsa. 'Pediu-me quatrocentos euros' - a quantia de um bilhete de avião de Moscovo a Lisboa. 'Achei estranho...' que a romântica que lhe escrevia suspiros amorosos, de repente, mudasse a respiração para lhe sacar dinheiro. Não lhe respondeu logo. O carácter desconfiado veio, até que enfim, à tona. Teve sorte. As coincidências são como as bruxas. Podemos não acreditar nos acasos e nas vassouras, mas existem.

Nessa mesma tarde João navegou no Badoo e bisbilhotou perfis de outras madames. Despertou-lhe a atenção uma mensagem de Júlia - uma russa que alertava para a existência de mulheres ‘scammers’ – vigaristas provenientes da Rússia, de países do leste europeu e do norte de África, cujo objectivo é ludibriar. João reconheceu algumas das técnicas usadas. Falinhas mansas, my love para a direita e my sweet para a esquerda, fotos que arrebitam impotentes. Não caiu na cadeira, mas viu-se ao espelho com o golpe final: as ‘scammers’ solicitam euros ou dólares pelas mais diversas desculpas. Viajar para abraçar a paixão. Salvar o cancro de um familiar. Fugir dos maus tratos de maridos maus como as cobras. Na verdade, as ‘scammers’ não vão a lado nenhum, nem têm o gato internado e a máfia russa não toca na família. Assim que um tanso tombe na esparrela e transfira dinheiro, as vigaristas mudam de nome, de fronha e vão roubar para outra freguesia.

'Fiquei chateado'. E não é o único. Existe um rol infinito de queixosos. Mas a chatice dos alheios não o consola. 'Deixei de escrever à Natalya.' A trapaceira não insistiu. Em menos de duas semanas, no Dia dos Namorados, João resolveu testá-la: 'Disse-lhe que estava disposto a dar-lhe os tais quatrocentos euros.' Os adjectivos e substantivos amorosos voltaram na hora. Para além dos love da praxe, escreveu a sua alegada morada - uma porta número 63 algures na cidade de Cheboksary - e lembrou que a transferência monetária teria que ser efectuada através da Western Union. É bom que tenha comprado um sofá para amparar a espera. 'Não lhe mandei um tostão.'

Nem a Uljana, uma russa que também deu de caras no Badoo, mas por distinto motivo. Até à data não lhe pediu sequer um prato de tremoços. 'Inclusive, ela fica zangada quando eu insisto em contar o que me aconteceu.' Mas agora, o ritmo cardíaco de João anda acelerado por causa de uma baiana que descobriu na internet. 'Gostei do perfil dela. É leal, honesta, amiga.' É capaz. Mas reticências. O processo de inscrição nos sites tem sérias probabilidades de não corresponder à veracidade dos dados do utilizador. Uma jornalista portuguesa de 41 anos pode ser um médico italiano entradote. Um reformado bancário espanhol. Ou um engenheiro recém-viúvo a residir na Suíça. As ‘scammers’ adoraram os alvos. E justiça seja feita, criatividade não falta às criaturas. Depois de muitos 'queridos e doces', lá vem a ladainha. Necessitam de dinheiro para pagar o funeral de uma avô que jaz num frigorífico há meio ano, salvar um filho coxo, tia cancerosa, e claro, dinheirinho para sair da Rússia.

Apesar de estar consciente destas evidências, João adianta que ficou vacinado contra burlistas. E é por ter as vacinas em dia que acredita que a dita brasileira não pertence ao mesmo grupo das ‘scammers’. 'Ela não me pediu nada, mas eu fiz questão de lhe enviar cem euros para a compra de um telemóvel.' Podia, podia sim senhora ter ido aos correios e enviar a encomenda. Poderia ter ofertado um Nokia mais em conta. Já para não falar que o facto de lhe ter enviado uma nota grossa não simboliza que a própria tenha comprado um alfinete. João está a par deste cardápio. Mas sente que entre Natalya e a brasileira há diferenças colossais e em Agosto irá buscá-la a Salvador da Bahia. 'Esta rapariga é verdadeira.' O seu perfil, diz ele, não mente.

MISSÃO IMPOSSÍVEL: APANHAR 'SCAMMERS'

A maioria dos sites que alertam para a existência das ‘scammers’ afirmam que elas representam o maior perigo do homem, pelo facto de ser bastante difícil apanhá-las. Note-se. A mesma mulher é capaz de corresponder a dez nomes diferentes e uma loura de cabelos longos em Março pode ficar careca e morena em Setembro.
É verdade que as mulheres são as principais artistas da trafulhice on-line, mas também há machos que não têm vergonha na cara. Houve até uma rapariga, soube mais tarde João, a quem um marroquino lhe pediu dinheiro para comprar um camelo. Com bossa e tudo.

VARIEDADES DE FRAUDES NA INTERNET

Milhões de pessoas já receberam e-mails com mensagens promissoras de negócios da China. Basta dar o nome completo, o número do B. I. e o NIB que logo ficará milionário. É melhor recusar este convite. Num ápice, os fraudulentos entram, através de malabarismos informáticos, nas contas bancárias das vítimas e, em vez de depositarem dinheiro, levantam!
Outro tipo de fraude são os e-mails de um indivíduo que se faz passar pelo rei da Nigéria e que diz estar impossibilitado de levantar a sua fortuna. Só precisa que alguém dê o NIB para que a transferência monetária seja feita. Cuidado. O resultado é o pior. As contas e os cartões de crédito ficam a zero. Também há e-mails a pedir para ser depositado um valor para ajudar a salvar um amigo com uma doença rara. Não se comova. Não envie nem um cêntimo. Ninguém está doente. É mais uma burla.

EXCERTOS DE E-MAILS

“Caro João, já viste neve? Meu favorito, meu querido, meu amor, eu não consigo dormir a pensar em ti... as tuas palavras trouxeram luz na minha vida... estou desejosa por te ver... ontem fui a uma agência de viagens para saber como poderei ir ao teu encontro... falo de dinheiro, dinheiro para conseguir ir abraçar-te... deves ir a uma dependência da Western Union... amo-te muito”

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 2783 vezes




Comentários


Autor e data do comentário: Jenyffer - 07/06/2010 14:05

Quero denunciar o site http://badoo.com por fraude na internet. Este site induz os usuários a enviar SMS no valor de R$ 1,40 para receberem recursos do site. Depois sem nenhuma comunicação prévia ou condição do usuário se defender, deleta o perfil do mesmo alegando denúncias infundadas de outros usuários. Apropriando-se de todo o valor gasto sem ressarcimento.


Autor e data do comentário: Renato Ribeiro Moreira - 06/07/2009 00:22

Oi, meu nome é renato e lendo a história de João gostaria de contar a minha. Graças a Deus não perdi nada porque desconfio de como as coisas acontecem principalmente quando acotece muito rapido.
Bom, eu me inscrevi em um site de relacionamento e fiquei algum tempo sem acessá-lo. Passado algum tempo recebi um e-mail dizendo que tinha uma mensagem para mim. Quando abri e o li lá estava ANNA, uma mulher linda e que eu fiquei com muita vontade de conheçê-la pessoalmente. Ela disse que não iria encontrar um amor na rússia e que já havia perdido os pais quando nova. Muito bem, segundo ela a sua cidade era a de Cheboksary, coincidencia, a mesma cidade da amada de João. No caso de João a comunicação era em inglês. Já a minha é em portugues mesmo. Eu falei é porque eu ainda estou me comunicando com ela. As coincidências não param por ai. Ela em poucos dias já esta me chamando de amor e me pediu ajuda para chegar até mim. O valor é de 750 euros cerca de 2000 reais. É claro que não vou mandar o dimheiro, porem, continuarei a coversar com ela e verei ate onde eu serei seu principe encantado. Um outro dia entrei novamente no site de relacionamento para ver detalhes de seu perfil e percebi que ela já havia removido seu perfil. Sabe pesoal a foto é muito linda e ja a alguns e-mail que ela não manda fotos. Vendo a historia de João eu penso que se ela e realmente uma farsa o estoque de fotos falsas dela ja acabou e por isso ela não manda mais fotos para mim.
Sabe são pequenos detalhes que agente não percebe e que as vezes não sabemos usá-los a nosso favor. As vezes a gente passa por determinadas situações e quando queremos sair do fracasso encotramos algo pior. Eu digo isso porque eu tinha uma namorada que jurava amores por mim e um dia por motivos que náo preciso mencionar o amor acabou e eu fiquei triste porque a amo e alem de tudo temos uma filha e eu não poderei acompanhar de perto o seu crescimento.
Mais uma coincidencia com a historia de João. Eu termino este depoimento dizendo para todos os Joãos e Renatos que tomem cuidado com aquilo que é muito fácil e bonito. As aproveita dos sentimentos que movem o ser humano para poderem estorquir dinheiro, um dos motivos pelos quais nos homens perdemos a cabeça e fazemos de tudo para tê-lo.


Autor e data do comentário: Antonio Carlos alves - 10/04/2009 08:08

Há um mes venho me correspondendo com uma garota de Cheboksary moscou e ela me pediu dinheiro e quando pesquisando passagens vi esse relato e tudo igual quer me conhecer estara de ferias pediu para ajudar na passagem para vir ao Brasil para ficar comigo Seu no e Olga so não deu endereço telefone so e-mail graças a Deus que encontrei esse site seria uma vitima da Paixão e das belas fotos enviadas a mim.



O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal