Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

29/03/2008 - A Tarde Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Grupo de crackers é condenado

Por: Cristina Laura


Os integrantes de uma quadrilha que cometia crimes de furto mediante fraude foram condenados por formação de quadrilha e interceptação ilícita de comunicações de informática. O grupo agia realizando fraudes bancárias praticadas pela internet e a pena para cada um dos participantes varia de dois a 11 anos de reclusão. Quem pegou a maior pena foi Michel Frank Nascimento, considerado, pela Justiça Federal, o chefe da quadrilha. Ele está preso no presídio de Juazeiro e, na época do crime, tinha 20 anos.

Outro condenado foi o agente da Polícia Federal (PF) Márcio Roberto Figueiredo Habib, que teve pena arbitrada em um ano e seis meses, substituída por duas penas alternativas. Habib, que perdeu o cargo na PF, foi acusado pelo Ministério Público Federal (MPF)de dar suporte e proteção à quadrilha, informando sobre procedimentos investigatórios sigilosos e diligências policiais. Márcio Habib também é réu em ação civil pública por improbidade administrativa. O MPF ainda irá recorrer da sentença para aumentar as penas aplicadas.

A quadrilha foi presa em outubro de 2006 durante operação batizada de ‘Prodígio’. A denúncia feita à Justiça em 2006 afirmava que o golpe se dava mediante o envio de mensagens – de correio eletrônico ou da rede virtual de amizades Orkut – infectadas com programa espião capaz de capturar dados bancários sigilosos.

Com essas informações, era feita a transferência de valores das contas correntes das vítimas para as de ‘laranjas’, que também integravam a quadrilha, cujo integrantes foram capturados nas cidades baianas de Remanso, Juazeiro, Salvador e no Mato Grosso do Sul.

CRIMES – De acordo com informações dadas pela polícia na época da prisão de Michel Frank Nascimento Rodrigues, ele já respondia a dois processos, um por roubo de veículo e outro por falsificação de documentos.

As investigações localizaram quase 300 contas bancárias com dados de pessoas que tiveram dinheiro desviado pela quadrilha, isso em apenas uma conta de e-mail criada pelo grupo. O desvio foi efetuado em páginas dos bancos Banespa, Bradesco, Banco do Brasil, Itaú, Caixa Econômica Federal, entre outros. Todas as instituições colaboraram durante o processo.

A prisão do responsável pelas alterações de senhas dos e-mails usados na fraude aconteceu na cidade de Sorriso (Mato Grosso do Sul). A função era exercida por Roberto José Cavassola, conhecido como Bruxo. Entre os condenados estão ainda Saulo dos Santos Manhaes e Clésio Murilo Andrade Gama.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 614 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal