Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

26/03/2008 - Primeira Edição Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

MP investiga desvio de R$ 800 mil em Joaquim Gomes


O Ministério Público de Alagoas instaurou procedimento administrativo preliminar para apurar denúncias de supostas irregularidades cometidas pela Prefeitura de Joaquim Gomes, no pagamento de empréstimos consignados a servidores públicos e funcionários fantasmas enxertados na folha de pagamento do município. A investigação está sendo conduzida pelo promotor Tácito Yuri, da Promotoria de Justiça da Comarca de União dos Palmares. Segundo o promotor, há suspeita de que o município tenha sido lesado em mais de R$ 800 mil.

A prefeita do município Amara Cristina da Solidade (Cristina Brandão) foi notificada e tem prazo de dez dias para apresentar os documentos requisitados pelo MP de Alagoas. Entre os documentos solicitados estão as folhas de pagamento do município, de abril de 2006 a dezembro de 2007; as prestações de contas mensais (balancetes financeiro, orçamentário, extratos bancários); e a relação dos servidores que exercem cargos efetivos e comissionados, com os respectivos salários pagos pela prefeitura, entre abril de 2006 a fevereiro de 2008.

O promotor de Justiça solicitou também cópias dos contratos da prefeitura com a empresa CPM Crédito e dos pagamentos das prestações dos empréstimos consignados efetuados pelo Banco Matone S/A. “Solicitamos também os relatórios mensais de descontos feitos em favor da CPM Crédito, referentes aos repasses das prestações de 2006 até a presente data, além dos comprovantes de recolhimento ao INSS das parcelas descontadas dos servidores municipais a títulos de contribuição previdenciária”, acrescentou Tácito Yuri.

Segundo ele, com base nessas informações e nas denúncias feitas pelo vereador Neno da Rosa, o MP Estadual deve propor ação civil pública para apurar responsabilidade civil e criminal dos envolvidos na fraude.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 210 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal