Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/03/2008 - Diário de Cuiabá Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mais pessoas procuram polícia sobre golpe


O número de pessoas vítimas de golpes de documento perdido aumenta de forma assustadora na Grande Cuiabá. Embora a Polícia Civil não tenha estatísticas a respeito, o número de ocorrências registradas é maior nos últimos meses. São pessoas que tiveram os documentos perdidos e golpistas acabaram utilizando-os para fazer financiamentos. Somente ontem, duas vítimas registraram queixa na Delegacia do Verdão.

Uma das vítimas é um pintor de paredes, morador no bairro Morada do Sol, que descobriu estar inscrito no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Ao checar, ficou sabendo que estelionatários financiaram dois carros em duas financiadoras diferentes, operação que custou o total de R$ 50 mil. O pintor estranhou, porque sua renda é de R$ 500 mensais.

“Um investigador de uma das financeiras me procurou e se certificou de que não comprei carro algum. Trata-se de um Maréa, um carro que nunca vi”, salientou.

Aos policiais, ele disse que, em 2002, perdeu os documentos e registrou queixa. Só seis anos depois é que soube do uso criminoso de seus dados pessoais. Um carro foi financiado dia 28 de janeiro e outro, três dias depois. Nenhuma prestação foi paga.

Outra vítima é uma vendedora ambulante, morador no Ribeirão do Lipa, que descobriu ter financiado um carro no valor de R$ 40 mil. Ela não sabe como os golpistas conseguiram a proeza, porque o salário dela é de R$ 500 mensais.

Ontem, ela descobriu que estava inadimplente com a Rede Cemat, referente a três contas atrasadas. O relógio está instalado numa casa em Várzea Grande. A vendedora disse que nunca morou na cidade vizinha. Ela chegou a localizar a casa, mas não encontrou o golpista.

O delegado Douglas Turíbio, titular da Delegacia do Complexo do Verdão, informou que se trata de dois crimes – estelionato e uso de documento falso.

“Pode haver mais crimes, mas inicialmente são esses. A vítima, neste caso, deve registrar um boletim de ocorrência e procurar a financeira para esclarecer os fatos”, frisou.

Segundo Douglas, esse golpe é aplicado com freqüência e a vítima tem muitas dificuldades em se livrar das dívidas. Explicou que nominalmente é a pessoa, mas com certeza, foi vítima de um golpe.

“A polícia só trata da parte criminal. A parte cível, a vítima tem que contratar um advogado ou procurar a defensoria pública”.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 337 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal